Ceará Terra da Luz. Por quê? 128 Anos da Libertação dos Escravos

A libertação dos escravos no Ceará foi realizada no dia 25 de março de 1884, como consequência da luta encabeçada por diversas sociedades civis de combate à escravidão, utilizando a imprensa e outras manifestações públicas para sensibilizar a população sobre o problema. Dragão do Mar é um dos grandes símbolos. Ainda província no re...inado de Dom Pedro II (1840-1889), o Ceará foi palco de relevantes movimentos abolicionistas, que denunciavam, pela imprensa, os abusos cometidos pelos senhores de escravos e combatiam o comércio negreiro entre estados. Continue lendo e saiba mais sobre a história do Ceará a do fim da escravidão no Brasil.

Com os problemas econômicos e as secas que assolaram o Ceará na época, tornou-se financeiramente inviável para os senhores manter os cativos, que eram vendidos para as províncias sulistas. Um dos nomes importantes dessa luta é o do jangadeiro pardo Francisco José do Nascimento, que passou a ser conhecido como Dragão do Mar.

Em 1881, ele e seus companheiros jangadeiros se recusaram a fazer o transporte de escravos para navios negreiros que negociavam na região Sul. Antes da abolição, em toda a província houve a libertação de escravos onde hoje são as cidades de Redenção (antiga vila do Acarape) e, logo em seguida, na Capital cearense. Em 25 de março de 1884, o Ceará foi o primeiro a libertar seus cativos, quatro anos antes da promulgação da Lei Áurea pela Princesa Isabel. A decisão foi seguida por outras províncias, como o Amazonas, e levou muitos escravos fugidos a buscar refúgio aqui. O abolicionista José do Patrocínio deu ao Ceará o título de Terra da Luz.

Fonte: Café História
Compartilhar no G+