Ceará: Jornalista ipuense residente na França presta homenagem à amiga falecida em Ipu

Atendendo uma solicitação da jornalista ipuense Francisca Ornilce Marques Chapon que hoje reside na França, o site IN divulga essa carta aberta "Em nome de uma amiga morta", onde ela homenageia sua amiga Ivone Viana Mourão morta a 3 meses, vítima de violência doméstica.

Saiba mais detalhes.

Ivone vai fazer quase três meses da tua trágica partida. Eu ainda não consigo acreditar realmente nesta triste realidade. Se te escrevo, é porque não quero que fique de ti a folclorização de uma vida, mais a essência de quem realmente você foi! A pessoa generosa, prestativa, alegre, inteligente, capacitada... O prazer que tinhas em ajudar os desfavorecidos pela vida, o orgulho em me produzir nas festas do Patronato. No teu jeito exagerado em contar as coisas, na tua autenticidade! Parece que foi ontem!... As lembranças me invadem a mente. Te vejo ainda criança a atravessar as ruas de Ipu, na tua "bike". Das animadas tertúlias na casa da tua mãe, quando tua avó metia o pé na porta e todos nós, teus convidados, pulávamos pela janela. Das aventuras e desventuras em que nós nos metíamos. Nas incontáveis invenções mirabolantes...: o bronzeador de Ki-Suco, o Ki-Suco que a Lândia bateu a exaustão para virar geléia. Das tardes de domingo na Bica, nos banhos no Açude do Bonito, regado a "samba", que mistura quente! Esse tempo parece tão longe! Mas é vivo na minha memória. Tu foste a mais linda rosa deste jardim. As pessoas podiam te amar, admirar, invejar, odiar, mais jamais ignorar! Eu pensei que como todas as rosas, tu perecerias com o tempo, devagarinho, carinhosamente, pétala por pétala... a espalhar teu perfume e deixar nos olhos de cada um, um pouco da tua beleza. Infelizmente um furação raivoso com ciúmes da tua beleza e do teu perfume te ceifou a vida brutalmente. A vida é cheia de contradições, enquanto sindicalista e conselheira do CEDIM (Conselho Estadual dos Direitos das Mulheres) no Estado do Rio de Janeiro, ajudei tantas mulheres a atravessar essas águas revoltas! Por ti nada pude fazer. Perdoa-nos por não ter entendido teus gritos de SOCORRO!!! Agora minha amiga, é outra caminhada, todas essas coisas são insignificantes diante da grandeza da luz de Deus. Caminhas com passos seguros na direção da Luz, pois você tem "créditos" para tal, o que Deus quer de um ser humano é um bom coração, o teu ultrapassou todos os limites. Você fez a travessia do deserto da vida, agora encontrastes o oásis da paz. Aprendi com a tua perda a diferença entre saudade e falta. Em Ipu vai sempre faltar você, e a tua saudade vai doer em todos nós teus amigos. Quero ti dizer que tu fostes a mais linda menina de tranças cantada por Antonio Marcos, a Vanderleia mirim ipuense, a mais charmosa Helena de Tróia que Ipu conheceu. Na última vez que nos falamos por telefone, alguns meses atrás, você se orgulhava desta apresentação. É lamentável tudo terminar assim! Eu sei que você não pediu da vida, a lua, tu querias somente algumas estrelas!... Mais o quê importa que uma estrela já esteja morta, se ela ainda brilha no fundo das nossas noites mal dormidas, e nos nossos confusos sonhos? Você Ivone, vai sempre brilhar nas nossas lembranças e dentro dos nossos corações. Adeus minha amiga, fica em paz. Nós os amigos e a família te amamos.

(ORNILCE MARQUES- France, 20 Abril de 2012)

A Jornalista

Francisca Ornilce Marques é jornalista formada pela FACHA (Faculdade de Comunicação Hélio Afonso - Rio de Janeiro), escritora do livro 204A, A bomba propulsora, onde conta a história AMS (Associação Metropolitana dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro), ex-diretora da executiva do SINDP (Sindicato de Processamento de Dados - RJ), ex-conselheira do CEDIM (Conselho Estadual dps Direitos das Mulheres) ex-assistente da produção do NAC (Núcleo Artístico e Cultural da FACHA).

Manteve por vários anos no jornal de bairro A Folha do Catete a coluna "Gente da área" onde entrevistava pessoas de expressão como artistas, políticos e moradores dos bairros do Flamengo, Catete e Adjacências.

Atualmente mora da França onde milita pelo movimento ecologista, o direito das mulheres e do direito dos animais. Era vizinha, amiga e irmã de coração de Ivone Viana Mourão.

Fonte: IpuNotícias

GOSTOU DO ARTIGO? DEIXE SEU COMENTÁRIO LOGO MAIS ABAIXO E INDIQUE AOS SEUS AMIGOS!
NÃO GOSTOU DO ARTIGO? DEIXE SEU COMENTÁRIO LOGO MAIS ABAIXO E INDIQUE AOS SEUS INIMIGOS!
Compartilhar no G+