Diferenças entre Antibióticos e Anti-inflamatórios

Antibióticos e anti-inflamatórios são duas drogas completamente diferentes. Entenda. Qual a diferença entre antibióticos e anti-inflamatórios? São classes de drogas distintas, mas que causam uma tremenda confusão nos pacientes. Não são poucas as pessoas que confundem um com outro. Antibióticos: São drogas usadas para combater infecções causadas por microrganismos, em geral bactérias, que invadem nosso corpo. O termo bio vem do grego bíos, que significa vida, ser vivo. Por isso, biografia, biologia, biosfera, micróbio etc... Saiba mais detalhes.

Os antibióticos estão indicados em diversas patologias, todas elas tem em comum o fato de serem causadas por microrganismos. Podemos citar a pneumonia, infecção urinária, amigdalite, meningite e tuberculose, só para ficar nos mais comuns.

Os antibióticos não agem sobre os vírus. Contra esses existem os antivirais. Por isso que doenças como gripe, HIV, herpes e dengue não são tratadas com antibióticos.

Os antibióticos mais comuns e mais antigos são do grupo da penicilina, descoberta em 1928, mas só usada com sucesso em humanos em 1942. Hoje existem várias classes de antibióticos, com características diferentes que as tornam mais ou menos eficientes, dependendo da bactéria que está causando a infecção.

Não existe um antibiótico que cubra todas as bactérias. Por isso, existem várias classes desta droga. De acordo com a bactéria responsável pela infecção, nós médicos escolhemos um tipo de antibiótico mais indicado.

O uso indiscriminado de antibióticos pode levar ao surgimento de bactérias resistentes, logo, não se automedique, pois poderá em vez de tratar a infecção, criar uma difícil de ser erradicada.

Leia mais sobre antibióticos: ANTIBIÓTICOS: Tipos, resistência e indicações

Anti-inflamatórios:

A inflamação é uma resposta do nosso corpo a uma agressão sofrida. Ela faz parte do nosso sistema imune. Toda vez que alguma área do nosso organismo sofre uma agressão, existe um recrutamento das células de defesa para o local. São as reações químicas deste processo que levam a inflamação, caracterizada na clínica pelos seguintes sinais e sintomas: calor, rubor, dor e inchaço.

Para entender melhor o processo inflamatório, leia: O que é Inflamação? O que é um Abcesso?

O exemplo mais fácil de se dar são os traumas. Quem nunca bateu com força com alguma área do corpo e ficou como mesmo, vermelho, inchado e dolorido?

As inflamações podem ter várias origens, entre elas trauma, processos alérgicos, queimaduras, contato com substâncias tóxicas e microrganismos.

O termo infecção é dado a toda inflamação causada por um microrganismo. Por isso, não é incomum associarmos anti-inflamatórios com antibióticos. O primeiro trata os sintomas e o segundo o agente causador.

Portanto, anti-inflamatórios são substâncias usadas para diminuir os efeitos indesejáveis desta reação de defesa do organismo.

Estes medicamentos têm como característica além de diminuir os sinais de inflamação, o alívio da dor e da febre. As substâncias mais comum desse grupo são: Diclofenac, ibuprofeno, meloxicam, piroxicam e cetoprofeno.

Resumidamente, infecções são tratadas com antibióticos e processos inflamatórios (sem infecção) com os anti-inflamatórios.

Não há nenhum problema em se associar um anti-inflamatório a um antibióticos. Pelo contrário, o primeiro alivia os sintomas da inflamação enquanto o segundo ainda não fez efeito.

Existe um texto mais específico sobre ANTI-INFLAMATÓRIOS: Ação e efeitos colaterais.

Fonte: Dr. Pedro Pinheiro - MDSaúde

ATENÇÃO: O Netcina é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

COMENTÁRIOS: Para que o seu comentário seja aceito, não use de xingamentos e calunias.

PARTICIPE DO NETCINA: Fale sobre qual assunto você gostaria que fosse publicado.
Compartilhar no G+