Classificados: Ipu Notícias e Netcina estão em parceria para lançar no mercado virtual uma nova opção de compra e venda destinada a lojistas, empresários, corretores, acionistas e consumidores em geral, é a página "Classificados".
VC Repórter! Participe pelo Whatsapp: +5588.9714.5889 ou +5959.8621.8721 - Envie notícias, fotos, áudios e vídeos... WhatsApp: +5588.9714.5889 ou +5959.8621.8721 ou e-mail: Netcina@hotmail.com

VÍDEO: Briga de garotas acaba com cabelo cortado em Piracicaba

Data: quinta-feira, 11 de abril de 2013 | Horário: 11:31

Vítima disse ter recebido ameaças e que agressão foi motivada por ciúmes. Polícia ainda não encontrou jovem que bateu em estudante no meio da rua.

Uma estudante de 15 anos teve o cabelo cortado por outra jovem durante uma briga de rua no bairro Itapuã, em Piracicaba (SP). A vítima relatou em entrevista ao G1 que a agressão foi motivada por ciúmes.

"Eu saí com um ex-namorado dela de três meses atrás. Ela não gostou e veio tirar satisfação. Quando ela começou a me agredir eu não tive reação. Na hora que ela pegou a tesoura, passou de tudo pela minha cabeça porque eu não sabia o que ela poderia fazer", afirmou a jovem (veja vídeo abaixo).

A estudante disse que já havia recebido ameaças. “Eu soube que ela queria me bater, mas nunca imaginei que seria capaz de fazer uma coisa dessas.” A adolescente estava em casa, na tarde de quarta-feira (3), quando foi chamada no portão de sua residência pela agressora. “Ela e mais três meninas disseram que queriam só conversar. Pensei que não ia acontecer nada.”

A mãe da jovem, uma doméstica de 53 anos, afirmou que a filha não queria mais voltar à escola. “Foi muito chocante o que aconteceu. Chorei quando fiquei sabendo. Depois procurei a delegacia para fazer o boletim de ocorrência. Isso não pode ficar desse jeito." A estudante foi levada pela mãe ao cabeleireiro para "dar uma arrumada" no corte.

Outra adolescente de 15 anos, amiga da estudante, afirmou que a agressora chegou a esperar pela vítima no portão da escola. “Eu vi a menina lá e desconfiei. Liguei e avisei minha amiga, que foi embora para casa com um amigo nosso. Só por causa disso a menina [agressora] discutiu comigo", afirmou a colega da vítima.

Uma testemunha do bairro disse ter visto a estudante conversando com as quatro garotas. “Elas estavam só conversando. Estavam exaltadas, mas nem me passou pela cabeça que poderia acontecer aquela agressão. Fiquei horrorizada quando vi a tesoura, mas não pude defender a menina”, afirmou a testemunha.

Investigação
De acordo com a escrivã da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Piracicaba, Lúcia Cristina Dri, a jovem agressora ainda não foi localizada e os dados pessoais não foram coletados. O caso foi encaminhado para a Vara da Criança e Juventude, já que a vítima é menor de 18 anos.

Assim que for confirmada a idade da agressora, a delegada Monalisa Fernandes, titular da DDM, tomará as providências. Se ela tiver menos de 18 anos, o caso ficará sob responsabilidade da Vara da Criança e Juventude. Se a garotar foi maior de idade, será instaurado um processo criminal, de acordo com informações da Polícia Civil.


Fonte: G1

SIGA-ME NO TWITTER: @Netcina
COMENTÁRIOS: Para o seu comentário ser aceito, não use de xingamentos e calunias.
PARTICIPE DO NETCINA: Fale sobre qual assunto você gostaria que fosse publicado.