Manifestação em Ipu contou com um forte esquema de segurança

A cidade de Ipu viveu nesta sexta-feira (06), um dia de muita movimentação na área de segurança, tendo em vista a presença em peso da Polícia Militar da região.

Cerca de 7 viaturas e mais de 40 oficiais.

Para um município que tem uma Polícia Civil deficitária em termos de pessoal e um contingente da PM diminuto, com o seu Pelotão sem um comandante definitivo, hoje foi um dia de privilégio. O fato tem o seu lado positivo, pois subentende-se, onde tem muitos policiais, quem é cidadão, terá sempre aquela sensação de segurança, por outro lado, onde há essa grande concentração, é porque existe algo de errado, no mínimo temerário.


Conversando com o Tenente Coronel da PM Sérgio, comandante do 7º BPM (Batalhão da Polícia Militar) de Crateús e com o Major Assis comandante da 2ª companhia de Nova Russas, circunscrições das quais o Ipu pertence. Os dois que sob a designação do Coronel Edvar estavam a frente, do forte aparato policial em Ipu. O batalhão foi acionado, em face da manifestação que se sucederia naquela ocasião, cujo manifesto seria hostil, com ações violentas, de depredação do patrimônio público e violência contra a integridade física de algumas pessoas.


Em entrevista concedida ao repórter francisco José, 0 Tenente Coronel Sérgio disse não entender porque o Ipu não tem em seu contingente um bom número de policiais, pois, quando por aqui esteve trabalhando, existia um número considerável de oficiais. O tempo passou, a cidade cresceu e com ela a população, mas o número de policiais diminuiu. Ainda disse que o Pelotão de Ipu terá um comandante de forma definitiva, mas só após a copa do mundo.

Confira entrevista com duas figuras importantes da Polícia Militar do estado do Ceará, Tenente Coronel Sérgio, comandante do 7º BPM Crateús, e Major Assis, comandante da 2ª companhia sediada em Nova Russas:


Fonte: Repórter Francisco José

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA. OBRIGADO PELA VISITA!
Compartilhar no G+