Manifestação Pró-Aécio atrai público pequeno em São Paulo e desanima o PSDB

Grande ato contra a "podridão no país" convocado por lideranças do PSDB em São Paulo se resumiu a uma marcha de cerca de 10 mil pessoas no Largo da Batata, em Pinheiros, que logo se dispersou na avenida Faria Lima.

Aos gritos de "Adeus PT", "Fora Dilma" e "muda Brasil", militantes acompanharam discursos do ex-jogador Ronaldo e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso de cima de um trio elétrico. Mais dois atos para o presidenciável tucano estão marcados na capital paulista, na PUC-SP e no Mackenzie.

Intitulado "Vem pra Rua" – uma referência aos protestos de junho de 2013 –, o ato convocado por lideranças do PSDB para a candidatura de Aécio Neves só conseguiu mobilizar cerca de 10 mil pessoas em São Paulo.

"Sou neto de nordestino, tenho orgulho disso. Nós aqui de São Paulo precisamos estar juntos com vocês todos, nós todos juntos em indignação contra essa podridão que está havendo no Brasil", disse FHC em um dos vídeos da convocação.

Aos gritos de "Adeus PT", "Fora Dilma" e "muda Brasil", militantes se juntaram no Largo da Batata, em Pinheiros, e se dispersaram na avenida Faria Lima.

A mobilização contou com as presenças do ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso, do deputado federal Paulinho da Força (SDD-SP), do ex-coordenador da campanha de Marina Silva, o deputado federal Walter Feldman (PSB-SP), do ex-jogador de futebol Ronaldo Fenômeno e da cantora Wanessa Camargo.

FHC discursou, ressaltando que "a classe média e a classe trabalhadora querem mudança". "A mudança não se faz apenas com pessoas jovens. Eu, por exemplo, tenho 83 anos e continuo trabalhando para mudar este país", completou o ex-presidente.

Já Walter Feldman enalteceu a manifestação. "Esse foi um movimento das ruas, nós não organizamos nada, foi tudo feito pelas redes sociais, exatamente no mesmo espírito dos protestos de junho de 2013".

Mais duas manifestações pró-Aécio já estão marcadas, uma para hoje (23), na PUC-SP, às 20h, e outra na sexta-feira (24), no Mackenzie, às 18h. Os organizadores prometeram ainda mais um ato no sábado, véspera da eleição.

Fonte: Brasil 247

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+