Escândalo: De 933 auditores, 291 contribuíram com a campanha do PSDB e 219 foram promovidos

Auditores fiscais do Paraná investigados em um esquema de corrupção e pagamentos de propinas doaram quase R$ 1 milhão à campanha do governador do estado, Beto Richa (PSDB), e aliados. A denúncia foi publicada pelo jornal "Folha de S. Paulo", neste sábado (23).

De acordo com a reportagem, 291 dos 933 auditores do Paraná contribuíram com a campanha eleitoral. Do total, 219 foram promovidos em maio, cinco meses antes das eleições. "A maioria foi elevada ao teto da categoria, com salários de aproximadamente R$ 30 mil", informa o jornal.

O Ministério Público investiga as doações, pois, parte delas, são fruto de auditores de Londrinha investigados por suspeita de pagar propina para reduzir ou anular dívidas tributárias. A Promotoria já denunciou 15 deles, que fizeram doações no valor total de R$ 41 mil às campanhas.

O auditor fiscal Luiz Antônio de Souza havia informado, no dia 15 de maio, em depoimento de delação premiada ao Ministério Público, que a campanha de reeleição de Richa recebeu R$ 2 milhões do esquema de propina arrecadada por auditores da Receita Estadual em Londrina, no caso de corrupção investigado pela Operação Publicano.

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+