Financial Times entrevista FHC: Ele quebrou o Brasil 3 vezes e tem medo do Lula

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou, nesta segunda-feira (18), em entrevista em jornal britânico Financial Times, que o atual sistema político do Brasil está quebrado [seria a quarta vezes, após FHC ter quebrado 3 vezes o País] e é necessária uma reforma política para restaurar a credibilidade do país.

Segundo o tucano, a falta de interesse e descrença da população na política é reflexo dos "muitos erros que vêm ocorrendo nos últimos anos". [Com certeza, os 8 anos do governo FHC contribuiu e muito para isso].

Na entrevista, Fernando Henrique destacou que, na prática, o sistema político brasileiro está sendo uma mistura de parlamentarismo e presidencialismo. Embora, em tese, Executivo e Legislativo sejam independentes, o Executivo tem que nomear ministros de aliados no Congresso para evitar uma paralisia do sistema. [Quem teria comprado todo o Congresso para sua reeleição deve entender bem do assunto].

Para evitar que isso aconteça, o ex-presidente destacou que a apoia a proposta do senador José Serra (PSDB-SP) de introduzir eleições majoritárias no Legislativo já para as próximas votações para vereador, em contraste com o atual sistema de voto proporcional.

Para FHC, a medida seria um primeiro passo para uma reforma política em nível nacional e evitaria fenômenos como os puxadores de voto, quando candidatos mais votados acabam elegendo outros que não tiveram votação expressiva.

"Vamos testar se, pelo menos a nível local, é possível tentar outro sistema eleitoral. Se for tudo bem, ampliamos para outros níveis", explicou.

FHC falou de sobre "baixa popularidade" de Dilma Rousseff, e disso ele entende muito bem, pois não existe um ex-presidente com tão baixa popularidade de que ele próprio.

Segundo Fernando Henrique, a baixa popularidade da presidente e os pedidos de impeachment [por parte dos derrotados e chorões do PSDB], apenas seis meses após o fim das eleições, são os maiores sinais de que "há algo errado" no atual sistema brasileiro. [Sim, e o erro maior são os coxinhas do PSDB que não aceitam a democracia do voto e a mídia golpista e mentirosa que existe no Brasil].

FHC também revelou o seu medo do ex-presidente Lula 2018

FHC demostrou durante a entrevista acreditar que o PT lançará novamente o ex-presidente Lula como candidato a presidente em 2018. "O PT não tem outra alternativa a não ser o Lula", disse o tucano. [Qual o partido tendo o melhor presidente de todos os tempos não faria uso dele novamente?]

O medo de Lula 2018 é a explicação para todos os ataques recentes de FHC contra o petista. Há 15 dias, ele escreveu um artigo pedindo à sociedade que repudiasse Lula, apontado por 50% dos brasileiros como o melhor presidente de todos os tempos, segundo pesquisa Datafolha.

Em todos os programas eleitorais do PSDB, durante os próximos anos, acatarão Lula 2018. FHC tendo tido que a corrupção na Petrobras começou no governo petista, como afirmou em discurso na semana passada durante evento em Nova York. "Esses malfeitos vêm de outro governo, isso deve ficar bem claro. Vêm do governo Lula. Começou aí", declarou.

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+