Ipu (CE): Áudio; Emissão de alvará no município gera polêmica entre engenheiro e radialista

No início da manhã desta quarta-feira (20), o engenheiro civil, Hélio Freitas postou em sua página no facebook um texto onde fala de irregularidades em obras no município. (Veja Aqui).

O texto deixa claro que o engenheiro refere-se as calçadas feitas fora dos padrões e que tanto prejudicam os pedestres e ao município.

O radialista Rogério Palhano que ocupa o cargo comissionado de chefe dos tributos do município e que possui cargo concursado de fiscal de obras, não gostou nem um pouco do texto do engenheiro e fez comentários duros durante o programa contra as colocações do engenheiro.

Com isso, o engenheiro ligou para o programa tentado esclarecer alguns dos pontos do seu texto. Nesse meio tempo, os dois acabaram entrando em desacordo em diversos pontos.

No ar durante o programa, o engenheiro disse não ter ouvido todo o comentário do radialista, mas o pouco que escutou não estava nem acreditando no que teria ouvido. Já o radialista disse que se o engenheiro quisesse, ele repedia tudo o que disse.

O engenheiro explicou que o seu texto "era com relação ao município. Não foi pra prejudicar ninguém." E disse que aquilo que falou, ele segurava.

"O setor tributário não tem atribuições de emitir alvará e nem você pode assinar alvará, como setor tributário. Quem tem que emitir alvará é a secretaria de obras, não é o setor tributário que tem como função cobrar pelo tributo do alvará e não emitir o alvará que depende da aprovação do projeto e não pode ser emitido pelo setor de tributos, ele tem que ser emitido pela secretaria de obras", disse o engenheiro.

Segundo o engenheiro, o radialista teria insinuado que ele era "responsável por algumas obras que não tem alvará". O engenheiro pergunto: - Certo? E o radialista confirmou: - Certo!

Então o engenheiro esclareceu que "não é atribuição do engenheiro tirar alvará. O alvará é o proprietário da obra quem tira. O engenheiro, ele é responsável pela ARP (Anotações de Responsabilidades Técnicas)", disse.

Mas a coisa esquentou mesmo quando o engenheiro disse que "as obras particulares que eu assino, eu visito todas as obras. Eu não assino ARP para não visitar obras", esclareceu.

Hélio Freitas disse que "a população ipuense lhe conhece e sabe do seu caráter e o que ele falou não retirava uma palavra". E reforçou que não escreve texto para prejudicar ninguém e que seus textos têm sempre o intuito de esclarecer a população ipuense.

O engenheiro questiona o fato das construções estarem recebendo alvará mesmo estão com as calçadas irregulares, sem a menor condição das pessoas andarem sobre elas.

O radialista disse querer debater com o engenheiro no ar, mas Hélio Freitas demostrou não querer entrar em debates, não por telefone e no ar, e disse que poderia ir até mesmo na emissora fazer esclarecimentos. Mas o radialista parecia que estava interessado na audiência ou no espetáculo: "eu quero debater com você é no ar... Ora!" Ele ainda insistiu para que o engenheiro ligasse para o telefone fixo da rádio para que eles entrassem em debate.

Neste ponto, o engenheiro não fugiu e disse que "se você quiser eu debato com você. Já que você diz que é tão entendido, na parte de construção que é fiscal de obras, né?", disse.

Mas o tempo fechou mesmo quando o engenheiro disse que o radialista "deveria como fiscal de obras também ajudar a fiscalizar!" E disse ainda mais: "Você é fiscal de obras, mas está como diretor de tributos. Não poderia está emitindo alvará. Ou você é fiscal de obras ou você é diretor de tributos. Você não pode exercer duas profissões ao mesmo tempo!", argumentou.

Após essas palavras do engenheiro, a tempestade virou um tornado.

O radialista disse que o engenheiro "mentiu" pra ele quando teria dito a ele que ele estava num cargo comissionado, mas não deixava de ser um fiscal de obras. Nesse ponto o engenheiro contrapõe e disse: "você é fiscal, mas não quer fiscalizar. Só quer emitir alvará, né? Você deveria fiscalizar também." O radialista respondeu em tom de deboche e sorriu no ar (kkkkkkk).

O engenheiro disse que "fiscalizar é um trabalho árduo. Emitir alvará é um trabalho que não é tão árduo assim."

O radialista disse que o engenheiro poderia pedir ao prefeito para exonerar ele dos tributos, para ele ir fiscalizar obras, mas o engenheiro disse não fazer esse tipo de coisa. E assim continuou toda a querela entre eles. Você escuta tudo no áudio a seguir.


video
Áudio Rádio Iracema - Programa Jornal da Iracema

Vale ressaltar que após o engenheiro Hélio Freitas sair do ar, o radialista Rogério Palhano ainda disse vários desaforos com ele, mas como o engenheiro não teve o direito de resposta e por uma questão de justiça e imparcialidade, só estamos reproduzindo até a parte onde os dois estavam debatendo.

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+