Ipu (CE): Escândalo dos Banheiros prescreve; Domingo Filho é uma vergonha, diz Gilmar Bastos

Vereador Gilmar Bastos e ex-prefeito Sávio Pontes
O vereador Gilmar da Cruz Bastos (PROS) do município de Sobral, Região Norte do Ceará, na sessão da tarde desta segunda-feira (25) denunciou durante uso da tribuna supostas irregularidades cometidas no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Segundo Gilmar Bastos, o TCM pode ser chamado de "Faz de Conta dos Municípios" e lamenta que o TCM tenha se transformado em um "Tribunal Político".

Gilmar Bastos diz ser vergonhoso o fato das contas de gestores que deveriam ser julgadas pelos conselheiros do TCM estarem simplesmente caducando sem serem apreciadas.

"São contas com atos de improbidades. Improbidade é desonestidade! São contas com indícios de dolo que deveriam dar prioridade. Deveriam julgar para respeitar o Tribunal de Contas dos Municípios que virou um ‘Faz de Contas dos Municípios'", disse Bastos.

Gilmar Bastos saliente que seu alerta não é para desmoralizar o TCM que precisa ser firme e forte. A intenção é tocar na consciência dos conselheiros para que "aqueles que lá sentaram, receberam presentes dos políticos e lá não vestiram a toga do Tribunal. Continuam vestindo a vestimenta da política", lamentou Bastos.

Em seguida, Gilmar Bastos afirma que "Domingos Filho é hoje uma vergonha dentro do tribunal de Contas dos Municípios. Lamentavelmente, tem se tornado a maior vergonha do TCM. Deveria não ser assim!", alertou Bastos.

Para Gilmar Bastos, o ex-governador e atual conselheiro do TCM, Domingos Filho continua fazendo política mesmo estando no Tribunal, pois supostamente estaria protegendo seus aliados políticos.

"Todos nós sabemos dos Escândalos dos Banheiros. O Escândalo dos Banheiros foi o pior escândalo da história política administrativa do Estado do Ceará. Quem foi o prefeito que recebeu *um milhão e meio de reais (R$1,5 milhão) para construção de mil banheiros, no dia que o dinheiro entrou, no outro ele já tinha sacado tudo?", questionou Bastos e completou respondendo...

"O prefeito do Ipu [Sávio Pontes]. Todo mundo sabe disso. O dinheiro entrou nos cofres da prefeitura num dia. No outro já tinha sacado tudo! Quando nós sabemos que não pode. O dinheiro só pode sair mediante os serviços executados", esclareceu Bastos.

Gilmar Bastos lembrou que o escândalo maior foi o do município de Ipu, pois a empresa ganhadora da licitação foi constituída 24 horas antes da licitação, e no dia seguinte já estava com todo o dinheiro.

O vereador Gilmar Bastos ainda relatou sobre a defesa do ex-prefeito Sávio Pontes. "Todo mundo sabe que existe até um ditado que diz, quando alguém está apresado, a pessoa pergunta: você vai tirar o pai da forca? Não tem esse ditado, quando você ver uma pessoa apresada? O ex-prefeito de Ipu, Sávio Pontes, para se livrar da condenação, porque do TCM ele se livrou, mas não vai se livrar do Ministério Público, porque apesar de tudo, o Ministério Público ainda tem que atuar em cima disso, ele [ex-prefeito] jogou toda a responsabilidade em cima do pai, que era tesoureiro da prefeitura. Disse ele que não tinha nenhuma responsabilidade, nenhum gerência, que era o tesoureiro. O tesoureiro é o pai. E o TCM acatou e assumiu que a responsabilidade era dele, do senhor Pedro Josino.", informou o Bastos.

O vereador diz ter achado o caso um escândalo e ainda lamento o fato do TCM está caducando os processos naquele tribunal.

*Na realidade, o valor envolvido no Escândalo dos Banheiros no município de Ipu foi de Três Milhões e Cem Mil Reais (R$ 3,1 milhões). (Veja Aqui).


video

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+