Ipu (CE): Sérgio Rufino poderá administrar 8 anos em 10 anos ou 10 anos em 14 anos

Texto baseado em hipóteses sobre a Reforma Política e se a lei permitisse a eleição de parentes.

Com o fim da reeleição para cargos executivos (prefeitos, governadores e presidente), após a aprovação do artigo da reforma política (PEC 182/07) na Câmara dos Deputados na noite desta quarta-feira (27), várias especulações começam a surgir na política ipuense, por exemplo:

A possibilidade de uma novo mandato de apenas 2 anos, período de 2017 a 2018, abre ao prefeito Sérgio Rufino (PCdoB) várias possibilidades de governar o município de Ipu durante os próximos anos podendo ser 6 anos (4 + 2 = 6) em dois mandatos consecutivos; 8 anos num período de 10 anos (Sérgio 4 anos + outro 2 anos + Sérgio 4 anos = 10 anos); E ainda 10 anos num período de 14 anos (Sérgio 4 + 2 = 6 anos, outro 4 anos + Sérgio 4 anos = 14 anos). Explico para que vocês entendam.

O prefeito Sérgio Rufino assumiu a gestão executiva do município de Ipu em janeiro de 2013 e seu mantado termina em dezembro de 2016. Aqui já se vão 4 anos. Como a tendência para janeiro de 2017 é para que os prefeitos só tenham 2 anos de mandato, então, se reeleito, Sérgio Rufino teria mais 2 anos de mandato que terminaria em dezembro de 2018, sem a possibilidade de uma reeleição.

O novo prefeito que assumir em janeiro 2019, já sem a possibilidade de reeleição, só ficará no cargo até dezembro de 2022. Em janeiro de 2023, já teremos um novo prefeito, com a possibilidade de Sérgio Rufino ser esse novo prefeito que poderá ficar no cargo até dezembro de 2026. Com essa possibilidade aberta pela reforma política, num período de 14 anos, o atual prefeito Sérgio Rufino terá a chance de administrar o município de Ipu durante 10 anos.

Já que estou falando em possibilidades, vou aqui falar de outra que poderá surgir.

Digamos que o prefeito Sérgio Rufino não queira ser reeleito para um mandato de apenas 2 anos, então seu mandato terminará em dezembro de 2016. É inegável que o prefeito tem ao seu lado uma das pessoas que mais entende de administração no município, tanto que alguns membros da mídia de oposição lhe chamam de "prefeito". Chegam até mesmo a dizer que o prefeito é ele.

É claro que estou falando de Sebastião Rufino ou simplesmente Tião Rufino, atual Chefe de Gabinete da prefeitura de Ipu e irmão do prefeito. Tião Rufino seria um grande nome para ser candidato a prefeito em 2016 e teria grandes chances de ser eleito como sucessor do irmão para administrar o município durante os próximos dois 2 anos, de janeiro de 2017 a dezembro de 2018.

Com Tião Rufino administrando entre os anos de 2017 a 2018, Sérgio Rufino poderia ser candidato novamente em 2018. Nessa opção, Sérgio Rufino teria a oportunidade de administrar o município durante 8 anos, num período de 10 anos, sendo que os outros 2 anos ficaram com o irmão Tião Rufino.

Todas estas e outras possibilidades estão em aberto com a nova reforma política. Em breve teremos respostas para estas possibilidades e saberemos as chances reais para cada um desses casos.

Até o momento, essa reforma política não está trazendo nada de benefício para a política brasileira. Antes era possível ter políticas de projetos que exigiam mais tempo para a sua conclusão e execução, principalmente, nas áreas econômicas e social. Mas o fim da reeleição acaba com essas políticas ou lhes tornam mais problemáticas. Os grandes males da política brasileiras nunca teve origem na reeleição que é um ato democrático aonde o eleitor escolhe continuar ou não com o mesmo gestor.

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+