Jornalismo Brasileiro de Luto: O Globo transforma elogio de Mujica em “confissão” de Lula

Não só o jornalismo brasileiro está de luto, mas as Organizações Globo deveriam vesti-se de preto em sinal de luto, pois o seu jornalismo está morrendo. O Jornal Nacional acumula uma grande perda de audiência e suas editorias, O Globo e Revista Época, estão em descredito total.

A situação é tão grave, que até os próprios editoriais da Globo estão trombando e desmentindo um ao outro.

O Globo publicou que "Mujica, em livro, relata confissão de Lula sobre mensalão" e o G1 desmentiu na matéria "Lula diz que teve de lidar com 'coisas imorais', relatam uruguaios em livro".

Entenda o caso de mais uma mentira das Organizações Globo

'Uma ovelha negra no poder', é um livro do ex-presidente do Uruguai e reproduz uma conversa de Lula com Mujica. O texto diz que o ex-presidente uruguaio narrou um diálogo a jornalistas.

Os jornalistas Andrés Danza e Ernesto Tulbovitz afirmam no livro "Una oveja negra al poder" (Uma ovelha negra no poder) que, numa conversa com o ex-presidente do Uruguai José Mujica, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que "a única forma de governar o Brasil" era lidando com "muitas coisas imorais" e "chantagens".

O Globo tratou logo de armar a mentira (mais uma) contra o ex-presidente Lula e publicou que no livro Mujica relembra um dos encontros que teve com Lula e relata que, ao falarem sobre o escândalo do mensalão, que consistia na compra de apoio político, o petista lhe teria dito que aquela era "a única forma de governar o Brasil". Mentira do O Globo!

Logo em seguida, O Globo já condena Lula e disse que o ex-presidente "sempre negou saber do escândalo do mensalão. Em agosto de 2005, pouco depois de o caso vir à tona, o então presidente fez um discurso dizendo que se sentia 'traído por práticas inaceitáveis das quais nunca tivera conhecimento' e que estava 'tão ou mais indignado do que qualquer brasileiro' diante do episódio. Depois, passou a afirmar que a existência do esquema nunca havia sido comprovada e que seus colegas de partido tiveram uma punição política.

O cinismo da editoral O Globo é tamanho que na matéria, eles publicaram os seguintes trechos:

"Lula não é um corrupto como Collor de Mello e outros ex-presidentes brasileiros, disse Mujica".

"— Mujica sempre viu Lula como uma espécie de padrinho. Sempre pensou que o Uruguai deveria seguir o rumo do Brasil, que é o grande protagonista da região — disse o jornalista Andrés Danza ao GLOBO. — Mujica sempre afirmou que Lula não é corrupto, mas que o Brasil vive na corrupção."

Vamos esclarecer as coisas

As Organizações Globo usa da seguinte tática para atacar o PT, Lula e Dilma. No título e em alguns trechos eles colocam o veneno para as cabeças daqueles que são manipulados por eles. Aquele povo que são politizados pelo facebook e que viraram zumbis que replicam tudo que a revista Veja, Época, Folha, O Globo... publicam contra o governo. Depois eles colocam trechos que os seus manipulados ignoram, tipo, esses acima que falam do cinismo do O Globo.

Jornalismo da Globo de Luto

Após O Globo lançar a mentira, o outro meio de comunicação das Organizações Globo foi quem desmentiu a farsa nojenta do O Globo. O site G1 também publicou a matéria, mas com um trecho do esclarecimento que pediu a um dos autores do livro:

"Questionado se Lula se referia especificamente ao mensalão ou a "coisas imorais" ao falar sobre "a única forma de governar o Brasil", um dos autores do livro respondeu por e-mail ao G1:

"Não, Lula estava falando sobre as 'coisas imorais' e não sobre o mensalão. O que Lula transmitiu ao Mujica foi que é difícil governar o Brasil sem conviver com chantagens e 'coisas imorais'", escreveu Andrés Danza."

Pra melhor entender: Lula estava falando dos "achacadores" citados pelo ex-governador do ceará e ex-ministro da educação, Cid Gomes.

Lula não falou e nem relatou nenhuma "confissão" sobre mensalão, igual publicou a mentirosa matéria do O Globo.

Agora leia trecho do livro de onde O Globo sacou mais uma mentira:

"Lula teve que enfrentar um dos maiores escândalos da História recente do Brasil: o mensalão, uma mensalidade paga a alguns parlamentares para que aprovassem os projetos mais importantes do Poder Executivo. Compra de votos, um dos mecanismos mais velhos da política. Até José Dirceu, um dos principais assessores de Lula, acabou sendo processado pelo caso.

'Lula não é um corrupto como Collor de Mello e outros ex-presidentes brasileiros', disse-nos Mujica, ao falar do caso. Ele contou, além disso, que Lula viveu todo esse episódio com angústia e com um pouco de culpa. 'Neste mundo tive que lidar com muitas coisas imorais, chantagens', disse Lula, aflito, a Mujica e Astori, semanas antes de eles assumirem o governo do Uruguai. 'Essa era a única forma de governar o Brasil', se justificou. Os dois tinham ido visitá-lo em Brasília, e Lula sentiu a necessidade de esclarecer a situação."

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+