“Lula falou de pressões e chantagens. Mas nada de dinheiro ou corrupção”, contou Mujica

Mujica desmente reportagem do jornal 'O Globo'. Publicação com suposta "confissão" de Lula sobre o "mensalão" também foi negada pelo autor do livro sobre Mujica.

O ex-presidente do Uruguai José Mujica negou, em entrevista publicada pelo jornal "Estado de S. Paulo", neste sábado (9), ter tido uma suposta conversa sobre o "mensalão" com o ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva.

"Ele me falou das pressões e das chantagens. Mas nada de dinheiro ou de corrupção", contou Mujica.

Em matéria publicada também na sexta, o jornal "O Globo" citava uma conversa entre os ex-presidentes. No entanto, o assunto já havia sido negado por um dos autores do livro "Una oveja negra al poder", sobre Mujica, em entrevista ao portal "G1".

"Aparece o amigo Lula ali conversando comigo sobre o 'mensalão', mas nunca falei com um brasileiro sobre o 'mensalão', por questões minhas", explicou Mujica, em entrevista publicada pela agência "France Presse" na noite de sexta-feira.

"Lula não é corrupto como foi (o ex-presidente Fernando) Collor de Mello e outros presidentes brasileiros", avaliou Mujica, segundo a a biografia.

Além disso, Mujica classificou o ex-presidente petista como "o maior presidente que o Brasil já teve" e manifestou solidariedade à presidenta Dilma Rousseff.

"Pelo passado de Dilma, a essa altura da vida, ela não tem o perfil de uma pessoa corruptível", avaliou Mujica ao "Estado de S. Paulo".

Em nota, o Instituto Lula disse lamentar que "mais uma vez mais a imprensa brasileira se utilize de imprecisões para gerar interpretações equivocadas e divulgar mentiras".

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+