Maconha pode ajudar no tratamento de transtorno de estresse pós-traumático

Mais de 5 milhões de pessoas sofrem de sintomas de transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) todos os anos só nos EUA.

Uma nova pesquisa sugere que a Cannabis sativa pode ajudar a encontrar alívio e até mesmo oferecer um melhor tratamento do que a atual classe de medicamentos comumente usados para tratar o distúrbio.

De acordo com pesquisa publicada na revista Neuropsychopharmacology, a administração de canabinoides sintéticos em ratos, após um evento traumático, pode prevenir os sintomas comportamentais e fisiológicos do TEPT, desencadeando mudanças nos centros cerebrais associadas com a formação e a realização de memórias traumáticas.

A pesquisa foi feita com um canabinoide, encontrado naturalmente na planta, chamado WIN 55,212-2. A versão sintética possui a mesma função e um efeito semelhante ao THC, o principal composto psicoativo da maconha.

Os pesquisadores também determinaram a base neurológica e os efeitos comportamentais. Durante os testes, o composto preveniu efetivamente o aumento na expressão destes dois receptores em duas áreas do cérebro envolvidas na formação, o hipocampo e o córtex pré-frontal, economizando memórias traumáticas.

Um dos principais autores do estudo, Dr. Irit Akirav, já havia descoberto um composto da maconha sintética que era eficaz na redução dos sintomas do TEPT em ratos, quando administrado dentro de 24 horas após o evento traumático. Agora, uma nova pesquisa de Akirav sugere que a maconha também pode ser uma intervenção eficaz na fase da lembrança do trauma, mais tarde.

Quando a pesquisa é preliminar, ela sugere que os testes em humanos devem ser realizados para examinar a promessa de maconha como uma opção de tratamento para o problema.

"Os resultados do nosso estudo sugerem que a conectividade cerebral do medo em nosso cérebro pode ser alterado nestas situações, e os canabinoides impedem que essas mudanças ocorram”, concluíram os pesquisadores. "Este estudo pode levar a futuros ensaios em seres humanos em relação a possíveis formas de prevenir o desenvolvimento de TEPT e transtornos de ansiedade em resposta a um evento traumático”.

Nos últimos anos, os benefícios da Cannabis sativa no tratamento de TEPT avançaram muito. Quase 30% dos veteranos que serviram nas guerras do Iraque e do Afeganistão sofrem de TEPT, de acordo com um relatório de 2012. Alguns cientistas sugeriram que a maconha poderia aliviar os sintomas, que podem incluir ansiedade, flashbacks e depressão.

Fonte: Mirror

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+