Marcha contra Dilma: Acidente provoca o atropelamento de manifestantes em Goiás

Em marcha contra o governo da presidente Dilma Rousseff, dois manifestantes ficaram feridos nesta noite em um acidente de carro enquanto caminhavam próximo a Alexânia (GO), cidade que fica a 120 quilômetros de Goiânia.

O grupo saiu de São Paulo em 24 de abril na chamada 'marcha pela liberdade', organizada pelo MBL (Movimento Brasil Livre), e neste sábado tinha saído de Abadiânia (a 97 km de Goiânia) em direção a Alexânia.

A cerca de 5 km de Alexânia, por volta das 19h, um carro colidiu na traseira de outro veículo, que atingiu dois manifestantes que caminhavam pelo acostamento, de acordo com publicação do site do jornal Folha de São Paulo. Um deles foi o coordenador nacional do movimento, Kim Kataguiri, de 19 anos, que ficou ferido no braço.

O outro atingido foi uma mulher de nome Amanda, que foi arremessada contra um dos veículos que davam apoio à marcha no acostamento e bateu a cabeça. Ela estava consciente quando foi levada para o hospital. Amanda havia se juntado neste sábado ao grupo, enquanto Kim participa da marcha desde São Paulo.

O condutor que bateu na traseira do outro veículo, identificado como José Lino, de 48 anos, foi preso em flagrante e havia ingerido bebida alcoólica. Ele foi levado para a delegacia de Abadiânia. Lino argumentou que o carro da frente havia freado muito próximo, por isso ocorreu a batida. Testemunhas, porém, afirmaram que não houve freio.

A previsão do grupo é estar em Brasília no próximo dia 27 para uma manifestação contra Dilma. Eles pedem impeachment da presidente, acusando-­a de "imperícia, omissão e negligência".

Integrantes do grupo afirmam quem marcham entre 20 km e 40 km por dia, com apoio de pelo menos um carro e dois ônibus. Neste sábado, havia cinco carros junto ao grupo.

Fonte: Goiás 247

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+