MPF denuncia pastor por quebrar santos de religiões afro-brasileiras

MPF acusa pastor evangélico de intolerância por quebrar santos de religiões afro-brasileiras. Para o Ministério Público, houve violação da garantia dada pelo artigo 5º e inciso VI da Constituição à liberdade de consciência e de crença.


O pastor Clóvis Bernardo de Lima foi denunciado pelo MPF (Ministério Público Federal) na Paraíba por intolerância religiosa. O religioso publicou em 2012 na fotos em que aparece quebrando imagens de entidades sagradas das religiões de matrizes africanas. As informações são do site do MPF.

Lima reconheceu que tinha quebrado as imagens, mas foi, segundo ele, com o propósito de “acomodá-las melhor” em seu F-4000. As imagens tinham sido de um terreiro de umbanda.

Disse que sua intenção era mostrar as fotos somente aos membros de sua igreja, a Assembléia de Deus Pentecostal da Fé, por intermédio de seu perfil no Orkut, mas elas acabaram vazando para outras redes sociais.

Para o Ministério Público, houve violação da garantia dada pelo artigo 5º e inciso VI da Constituição à liberdade de consciência e de crença.

O MPF pediu à Justiça que condene o pastor à reclusão de 1 a 3 anos, além de multa. de acordo com artigo 20 da lei 7.716/89. Esse artigo prevê punição para quem praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.

Fonte: Pragmatismo Político

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+