Pastor homofóbico é visto em aplicativo de encontro homossexual

Serve como lição a todos os moralistas com vidinhas salpicadas de luxúria e devassidão. Se você é um pastor radical contra os gays, evite fazer inscrições em sites de encontros para homossexuais.

Desta vez, a casa caiu para o reverendo Matthew Makela. Ele é um crítico atroz (para dizer o mínimo) desses “psicopatas oportunistas predadores de crianças”, mas mantinha um perfil - ativo - numa espécie de Tinder exclusivo de gays, o Grindr (cujo nome é uma corruptela da tradução de “Moedor” para o inglês).

Ele vive em Midland, no estado americano do Michigan, EUA e, de lá, descia a boca em homossexuais. Aparentemente, “descia a boca” pode ter outras interpretações no caso dele. Graças ao site Queerty, fotos ‘descontraídas’ e diálogos ‘safadinhos’ do reverendo, pai de cinco crianças, vieram à tona.

Como era de se esperar, Makela disse o que todo mundo diz quando é pego com a boca na botija - que era tudo falso. Mas segundo o Queerty, ele admitiu que as fotos são mesmo dele e que ele tinha deixado a sua igreja com a confusão, quando sua esposa e o pastor-chefe souberam de suas ‘atividades extracurriculares’

Resta a dúvida de como ele vai explicar as peripécias para a família e para a congregação.

Fonte: Yahoo

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+