Ah, Para Ô! Investigado por corrupção, chefe do DEM vai criticar o PT na TV

"Amigo, competência nos tínhamos na época do PSDB no comando do País, a inflação era "light"; os juros era uma maravilha; o desemprego espetacular; por isso que estou com saudades da turma do FHC no comando do País.

Além disso, naqueles bons tempos todo mundo roubava, porém, ninguém era preso; o Ministério Público engavetava praticamente tudo; podia-se comprar fazendas e apartamentos de alto padrão (Paris, por exemplo) e nada era investigado; a Polícia Federal, praticamente, não existia e os helicópteros cheios de cocaína voavam livremente pelos céus pátrios.

Não tinha essa conversa mole de "impitim e meus zovo"; a grande mídia era muito amiga, uma vez que ganhava muito dinheiro; com exceção dos desempregados, dos aposentados vagabundos, dos funcionários públicos e outras categorias, podemos dizer que o Brasil era uma maravilha... Saudades daqueles bons tempos, diz Luiz Fernando Gomes.

O DEM leva ao ar na noite desta quinta-feira (4) um programa partidário com duras críticas ao PT: "sucessão de erros, má gestão e corrupção" são algumas delas. A legenda acusa ainda o governo da presidente Dilma Rousseff de não cumprir promessas e afirma que "não faltaram avisos", inclusive por parte do Democratas, que chama o governo de "gastador".

A peça traz falas de parlamentares da sigla conhecidos nacionalmente, como o senador Ronaldo Caiado (GO) e o deputado Mendonça Filho (PE). O presidente do DEM, senador Agripino Maia (RN), é o que mais aparece, acusando o governo de não ter ouvido "nem a oposição, nem a voz das ruas", ter levado nosso País "a essa profunda crise econômica e política" e causado o escândalo da "nossa Petrobras".

Apesar do ataque à corrupção, Agripino é alvo de um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) sob a acusação de ter recebido propina de R$ 1 milhão do empresário George Olímpio, do Rio Grande do Norte, em troca da implantação de um sistema de inspeção veicular no Estado, governado pelo DEM. A acusação foi feita pelo próprio empresário em acordo de delação premiada.

No dia 20 de março, a ministra Cármen Lúcia, do STF, decidiu pela abertura da investigação para saber se o senador Agripino cometeu o crime de corrupção passiva, atendendo a um pedido da Procuradoria Geral da República. O parlamentar divulgou nota em que afirmou desconhecer "as razões que estejam ensejando a reabertura deste assunto", uma vez que a PGR teria arquivado o caso em 2012.

Pergunta que não cala: Por que os processos contra o PSDB e seu parceiro DEM são sempre engavetados? Deve ser porque os outros são corruptos, mas eles não!

Apesar de investigado por corrupção, Agripino Maia foi às ruas recentemente para pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff e clamar por "um País melhor". "Estamos aqui na Esplanada, uma manifestação pacífica. Os brasileiros vieram protestar conta a corrupção, contra um governo sem qualidade", disse, em um vídeo postado em sua página no Facebook em março desse ano.

Assista abaixo ao programa, se estiver logado no Facebook:



Posted by Democratas on Quinta, 4 de junho de 2015

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+