Casal do ES que namora há 23 anos diz que não pensa em casar

Juntos há 23 anos, se Victor e Tina usassem uma aliança de compromisso, ela provavelmente seria prateada e estaria na mão direita do casal. Isso, porque mesmo juntos há tanto tempo, eles continuam se intitulando como namorados e não pensam em oficializar a união.

Nesta sexta-feira (12), quando comemoram o 23ª dia dos namorados, eles alegam que o romantismo ainda permanece firme e forte na relação.

O fotógrafo Victor de Prá, de 41 anos, e a secretária Tina Tonassi, de 45, se conheceram no cursinho pré-vestibular, em novembro de 1991. Foi em uma viagem que o casal ficou junto pela primeira vez.

"Eu tinha terminado um namoro e estava péssima. Nesse momento, o Victor se aproximou de mim. Fomos para um festival de rock em Valadares, o Rock Valadares. Nós não tínhamos nem nos beijado ainda, e lá no festival eu ficava doida para ele me beijar e nada", brincou Tina.

Mas o tão esperado beijo saiu. E desde que voltou da tal viagem, o casal continua junto. "Começamos a namorar em um viagem e até hoje o que mais gostamos de fazer é viajar", conta Tina.

E é justamente o gosto por viagens um dos motivos pelos quais o casal optou por não oficializar a união. "O Victor viaja muito. Ele já estudou seis meses em Londres, ficou um ano em Barcelona. E em todo esse tempo nós continuamos namorando. Me acostumei a ter alguém que eu não vejo 24h por dia, sete dias por semana", explicou Tina.

Os dois nunca moraram juntos e hoje cada um tem a sua casa. Ela mora na Barra do Jucu, em Vila Velha, com duas irmãs. Ele, na Praia do Canto, em Vitória, sozinho. Por conta dos compromissos diários, os encontros do casal são mais frequentes nos finais de semana. "Final de semana a gente está sempre junto e o bacana é que durante a semana fica aquela saudade, então dá para matar a saudade no final de semana", contou Victor.

O casal acredita que o fato de não morarem juntos é o que faz com que a união tenha durado tanto tempo. "Falaram isso pra gente: 'olha, a melhor parte do relacionamento é o namoro'. E nós acreditamos e vamos ficar no namoro eternamente", brincou Vitor.

Para Tina, o tempo e a distância não impedem que o namorado seja presente. "Mesmo estando longe, morando em outra casa, ele ainda me liga só pra dizer bom dia... Depois de 24 anos juntos", se derrete.

Cobrança da família

Brincalhona, Tina conta que a família é um pouco responsável pelo fato de ela não ter casado. "Eu morava com a minha mãe e minha irmãs. Tinha tudo, não precisava fazer nada em casa. Ia casar pra que?", contou, rindo.

Além disso, o casal explica que nunca sofreu pressão por parte da família, que aceitou bem a escolha deles. "Nunca tive pressão da minha família, minha mãe nunca falou que estava na hora de casar. E é engraçado que chega uma certa idade e as pessoas começam a pensar em casar, mas com a gente não foi assim, nunca pensamos nisso", disse Tina.

Mesmo assim, os dois contam que enfrentam brincadeiras e indiretas de amigos. "As pessoas, quando nos conhecem, falam 'nossa, tá enrolando a menina'. Mas ela não quer casar. Uma vez, eu trouxe um presente de viagem para ela. Era um brinco de argola, dentro de uma caixinha de joias. Quando ela viu a caixinha, pensou que eram alianças e disse que não queria", contou Victor.

Planos para o futuro

Sem pensar em casamento e filhos, o plano do casal é morar junto apenas quando estiver bem velhinho. "Nosso sonho é ficar velhinho e ir morar em Copacabana. Mas também não sabemos quando vamos nos achar velhos suficientes para isso. Só sei que espero estar com ele no futuro", concluiu Tina.

Fonte: G1

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+