Ipu (CE): Cubanos têm moradia invadida; Diário do Nordeste

Continuam as investigações da Polícia Civil para identificar os responsáveis pelo arrombamento e furto no apartamento de dois médicos cubanos do programa Mais Médicos no município de Ipu, localizado a cerca de 300km de Fortaleza.


A ação ocorreu na última terça feira (2), e até o fechamento desta edição ninguém havia sido responsabilizado pela ação. Da mesma forma, nenhum suspeito foi identificado.

O furto aconteceu durante a manhã. Os médicos deixaram o local e saíram para trabalhar. Quando retornaram, perceberam que haviam sido levados dois aparelhos de televisão, dois notebooks, roupas, documentos, cartões bancários e dinheiro. Uma das linhas de investigação seria que pessoas que conheciam as vítimas teriam fornecido informações, devido o conhecimento do local onde estavam os objetos e o horário em que o imóvel estaria desocupado.

De acordo com informações de populares, um veículo Volkswagen Saveiro de cor preta parou em frente ao prédio, localizado ao lado do fórum da cidade. Do veículo desceram duas pessoas, possíveis responsáveis pelo arrombamento e furto.

A Secretaria da Saúde do município informou ter prestado assistência aos médicos, estando presente no local do ocorrido e levando as vítimas até a Delegacia de Ipu para que fosse registrado o Boletim de Ocorrência. Além disso, a Pasta informou também ter conversado com os médicos a fim de alertá-los e esclarecê-los sobre os cuidados preventivos, explicando potencial risco de crime ao qual os estrangeiros poderiam estar sujeitos, a fim de prevenir um novo acontecimento dessa natureza.

Ipu tem em sua Secretaria da Saúde cinco médicos provenientes do programa federal Mais Médicos, que atendem no Programa Saúde da Família desde 2013, tendo sido um dos primeiros municípios do Ceará a receber os profissionais de Cuba.

O Ceará é o terceiro Estado brasileiro mais beneficiado pelo programa Mais Médicos, com cobertura de atendimento em 155 municípios. O Estado recebeu 572 profissionais em 2013, sendo 104 médicos formados no Brasil e 468 no exterior.

Em primeiro e segundo lugar em quantidade de médicos do programa aparecem Bahia e São Paulo, que receberam 787 e 588 profissionais, respectivamente.

Fonte: Diário do Nordeste

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+