Orgasmo feminino alivia estresse e reduz pressão arterial

Além de prazeroso, o orgasmo pode reduzir os níveis de estresse das mulheres. Alguns pesquisadores chegam a recomendar o sexo como uma técnica de gerenciamento do problema devido à capacidade de o clímax melhorar o humor, reduzir a pressão arterial e liberar a tensão. Confira os dados e explicações sobre o assunto, reunidos pelo site Bustle:


“Quando uma pessoa experimenta o orgasmo, o hormônio oxitocina é liberado a partir de células nervosas no hipotálamo (uma região do cérebro) para a corrente sanguínea”, disse a sexóloga Beverly Whipple, que escreveu o livro The Orgasms Answer Guide (em tradução livre, O Guia das Respostas do Orgasmo). “O orgasmo alivia a tensão com a oxitocina, que estimula sentimentos de calor e relaxamento”, completou a terapeuta sexual Carol Rinkleib Ellison.

Segundo Carol, baixos níveis de oxitocina estão relacionados à maior incidência de transtornos de ansiedade , enquanto que o seu aumento ajuda a reduzir o estresse e a mudar a resposta de uma pessoa a estressores. 


Aliás, um estudo citado no livro de Beverly mostra que 39% de 2.632 mulheres americanas entrevistadas se masturbam para relaxar. O prazer do orgasmo em um relacionamento mutuamente amoroso pode beneficiar a saúde mental dos parceiros, aliviando ainda mais o estresse e a tensão, como informou a sexóloga.

Insônia


O livro da Beverly cita um estudo que revelou que 32% das mulheres que relataram se masturbar praticam o autoprazer para conseguir adormecer. Pesquisadores explicaram que o orgasmo também libera endorfinas que atuam como sedativos. 


E, como a insônia e o estresse são muitas vezes relacionados, o clímax pode ajudar a combater o distúrbio do sono e também o estresse por meio do relaxamento e sedação.

Dor 


Orgasmos são analgésicos naturais. Estudos mostram que se masturbar até chegar ao clímax efetivamente corta a dor pela metade. Quando se é capaz de passar um dia sem dores que dificultam a produtividade, provavelmente se sente menos estressado.

Dor de cabeça


Em 2013, pesquisadores alemães da Universidade de Munster constataram que orgasmos fornecem excelente alívio da dor de cabeça. Sexo chegando ao clímax diminui enxaquecas em 60% das pacientes estudadas e em um terço das com cefaleia em salvas (conhecida como a dor de cabeça mais forte que existe). 


A equipe supõe que orgasmos produzidos pela masturbação sejam tão terapêuticos quanto os induzidos por parceiros. Dores de cabeça tensionais, causadas por estresse, também podem ser aliviadas com o prazer sexual.

Fonte: Uol

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+