Arqueólogos russos descobrem crânio de mulher que lembra 'cabeça de ET'

Uma descoberta de arqueólogos russos está movimentando os Montes Urais. Trata-se do esqueleto de uma mulher que viveu na região por volta do século 2 e tem um crânio superdimensionado, que foi imediatamente comparado com o que se supõe ser a cabeça de um alienígena.

“A primeira de nossas descobertas foi o esqueleto de um nômade, previsivelmente de uma mulher, com uma clara deformação no crânio, que está superdimensionado em sua parte superior”, explica Maria Mukurova, diretora do museu do sítio arquológico de Arkaim, que fica na região onde foi encontrado o esqueleto.

A descoberta, porém, não tem ligação alguma com a suposta existência de vida extraterrestre. Segundo os especialistas que encontraram o esqueleto, a cabeça gigante é fruto de uma tradição dos nômades que peregrinavam pelos Urais. Eles utilizavam cordas e tábuas para esticar cabeças de seus iguais quando ainda eram crianças.

A prática de esticar a cabeça por meio da deformação do crânio não é exclusividade desses nômades. De acordo com Mukurova, tribos na Índia e muitas gerações que passaram pelo antigo Egito também eram adeptos do procedimento. Segundo os especialistas, era uma forma de demonstrar status social ou se diferenciar das tribos diferentes.

Fonte: Yahoo

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+