High tech, nova versão do plástico bolha não pode ser estourada

Má notícia para estressados e entusiastas em geral da arte do estouro de plástico bolha: os inventores da embalagem estão lançando uma nova versão do produto que... não pode ser estourada.

A Sealed Air Corp, que desenvolveu o plástico bolha nos anos 1950, afirma que a nova versão será chamada iBubble, e que a impossibilidade de estourar as bolhas não será a única mudança.

A iBubble ocupa apenas 2% do espaço de um rolo de plástico bolha convencional. Isto porque ela é vendida sem ar. Os consumidores e varejstas terão de usar um bomba para inflar as bolhas. Os fabricantes da embalagem afirmam que eles precisavam encolher o plástico bolha para que pudessem atrair novos clientes.

As bolhas da nova versão da embalagem são dispostas em bolsas de ar conectadas entre si. Assim, quando elas são pressionadas, o ar simplesmente é empurrado para as bolhas do lado. Até agora, cada bolha era independente. Assim, bastava apertar os dois lados ao mesmo tempo para estourá-la.

O plástico bolha foi criado em 1957 pelos fundadores da Sealed Air, que buscavam um novo tipo de papel de parede. O protótipo consistia em duas cortinas de chuveiro que eram grudadas, criando uma camada de bolhas. Alfred Fielding e Marc Chavannes perceberam que a invenção poderia ser usada como embalagem, protegendo entregas, por exemplo.

Quase 60 anos depois, pelos motivos originais ou não, o plástico bolha se tornou tão popular que ele gera 92 bilhões de reais em vendas e tem seu próprio dia, 26 de janeiro, considerado o Dia Mundial de Apreciação do Plástico Bolha.

Fonte: Terra

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+