Lula e Romário vão à justiça contra "Mentiras da Revista Veja"

O ex-presidente Lula já se adiantou e ingressou com uma ação na Justiça por reparação de danos morais contra os responsáveis pela produção e publicação da reportagem de capa da edição da revista Veja do último fim de semana.

A Veja usou uma delação falsa para atingir o ex-presidente Lula. Na ação, os advogados do ex-presidente destacam que "o texto é repugnante, pela forma como foi escrito e pela absoluta ausência de elementos que possam lhe dar suporte".

Na reportagem, a Veja diz que "chegou a vez dele", em referência a Lula, citando uma suposta delação premiada de José Adelmário Pinheiro, da OAS. No entanto, antes de chegar às bancas, a empreiteira já havia desmentido o fato: "Sobre a reportagem da Veja deste final de semana, José Adelmário Pinheiro e seus defensores têm a dizer, respeitosamente, que ela não corresponde à verdade. Não há nenhuma conversa com o MPF sobre delação premiada, tampouco intenção nesse sentido".

"A reportagem repete práticas comuns a VEJA: mente, faz acusações infundadas e sem provas, apresenta ilações como se fossem fatos, atribui falas e atos, não tem fontes e busca atacar, de todas as formas, a honra e a imagem do ex-presidente Lula", critica o ex-presidente, em nota. Leia abaixo a íntegra do comunicado, divulgado pelo Instituto Lula:

NOTA À IMPRENSA

"Lula aciona a Justiça contra mentiras de VEJA

São Paulo, 29 de julho de 2015,

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou nesta quarta-feira (29) com ação judicial por reparação de danos morais contra os responsáveis pela matéria de capa da revista VEJA desta semana.

São alvos da ação Robson Bonin, Adriano Ceolin e Daniel Pereira, que assinam as reportagens de capa da edição 2.436, que chegou às bancas em 25 de julho passado, além do diretor de redação Eurípedes Alcântara.

"O texto é repugnante, pela forma como foi escrito e pela absoluta ausência de elementos que possam lhe dar suporte", destacam os advogados de Lula na ação. A peça reafirma também que, de acordo com jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça, "a liberdade de comunicação e de imprensa pressupõe a necessidade de o jornalista e/ou o veículo pautar-se pela verdade".

A reportagem repete práticas comuns a VEJA: mente, faz acusações infundadas e sem provas, apresenta ilações como se fossem fatos, atribui falas e atos, não tem fontes e busca atacar, de todas as formas, a honra e a imagem do ex-presidente Lula."

Romário ironiza Revista Veja e se diz "chateado" por não ter R$ 7,5 milhões

O senador Romário (PSB) usou sua conta no Facebook nesta quarta-feira, 29, para ironizar a revista Veja, que disse na edição desta semana que ele possuía uma conta não declarada com saldo de R$ 7,5 milhões em um banco suíço.

Romário se disse "chateado" com a situação. "Acabei de descobrir aqui em Genebra, na Suíça, que não sou dono dos R$ 7,5 milhões. Aguardem mais informações... Agora, aqueles que devem, podem começar a contar as moedinhas, porque a conta vai chegar de todas as formas. Eu não finjo ser decente, não faço de conta ser sério e pareço ser correto. Eu sou!!!", escreveu Romário na legenda da foto.

Uma hora depois da publicação, o post já tinha mais de 81 mil curtidas e 7,6 mil compartilhamentos.

No sábado (25), o senador já havia respondido, por meio de nota, à publicação, que chamou de "cretina" (Confira Aqui) e mandou um recado: "aos repórteres que assinam mentiras, nos vemos na justiça."

No Brasil é cada vez mais difícil encontrar uma mídia imparcial e que pratique um jornalismo sério. As principais mídia da país estão ligadas a propósitos políticos, sendo que alguns trabalham para derrubar o governo do PT ou proteger políticos corruptos e ataca quem for contra.

Leia também: Após assumir a CPI do Futebol, mirando Globo e CBF, Romário é vítima da revista Veja

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+