Santa Quiteria (CE): Suplente de vereador é presa por tráfico e formação de milícia

O juiz titular da comarca de Santa Quitéria, no interior do Ceará, José Valdecy Braga de Sousa, determinou nesta quarta-feira (22), a prisão preventiva da suplente de vereador Fernanda Araújo Ferreira crimes de tráfico, associação ao tráfico de drogas e constituição de milícia armada.

O juiz aceitou a denúncia do Ministério Público do Estado do Ceará, feita pelo promotor de Justiça Déric Funck Leite.

A investigação criminal realizada pelo Ministério Público verificou que a suplente de vereador e líder comunitária conhecida como “Naninha”, mantinha um grupo criminoso com atuação e articulação em vários crimes, inclusive a compra, venda e distribuição de entorpecentes. 


A vereadora não foi localizada pelo G1, e a Câmara de Vereadores de Santa Quitéria informou que não iria se pronunciar sobre o assunto.

O promotor de Justiça revelou, ainda, que no momento em que foi efetivada a prisão cautelar da suspeita, também foi realizada a prisão do seu filho Francisco Aleksandro Ferreira Lima, que se encontrava foragido da Cadeia Pública local há 24 horas. 


A prisão preventiva do outro acusado no processo criminal, Alderico Viana Sousa, não se fez necessária, segundo o Ministério Público, "tendo em vista que o mesmo já se encontra preso por outros crimes no Presídio CPPL I em Itaitinga".

"A atuação criminosa da líder comunitária, juntamente com outros criminosos, chamou atenção pelo fato de que a mesma atuava de forma muita intensa nos órgãos públicos (Poder Judiciário, Ministério Público, Polícia Militar e Polícia Civil), quando, na verdade, procedia o monitoramento das ações estatais, repassando aos membros da milícia armada", diz o Ministério Público.

No decorrer do processo investigatório foi possível observar a constituição da milícia armada, a partir do momento em que a acusada e o outro denunciado “arregimentavam” outros membros para o grupo criminoso. 


Ainda segundo a denúncia, "Fernanda Araújo vigiava constantemente o dia a dia do funcionamento dos órgãos de Segurança Pública do Estado". Ela também atuava na aquisição, fornecimento, aluguel e transporte de armas, além de planejar assassinatos.

Fonte: Assessoria de Imprensa do MPCE

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+