Vídeo: Cunha pediu um 'aplausaço' durante seu pronunciamento, mas ganhou um 'panelaço'

Em pronunciamento em cadeia nacional de televisão e rádio, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ressaltou nesta última sexta-feira (17) a independência do Poder Legislativo.

Em cinco minutos, o peemedebista fez um balanço dos seus primeiros seis meses no comando da Casa Legislativa. O pronunciamento foi alvo de protestos em bairros de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre, Salvador, Recife, Macapá e Palmas.

Cunha gravou o pronunciamento há uma semana, dias antes da denúncia do lobista Julio Camargo de que o peemedebista teria recebido US$ 5 milhões em propina, revelada nesta quinta-feira (16). Ele não pode alterar o conteúdo do pronunciamento para poder se defender, porque o espaço deveria ser usado apenas institucionalmente.

Na capital paulista, moradores de bairros como Bela Vista, República, Jardins, Pinheiros, Itaim, Higienópolis, Vila Madalena, Barra Funda, Sumaré e Alto da Lapa fizeram "panelaço" durante o pronunciamento no qual o peemedebista apresentou um balanço de seus primeiros meses à frente da Casa Legislativa.

No Rio de Janeiro, moradores do Flamengo, Botafogo, Copacabana, Laranjeiras, Jardim Botânico e Cinelândia também bateram panelas durante o intervalo protagonizado pelo peemedebista.

Em Salvador, houve um 'panelaço' tímido no bairro Pituba, de classe média. Ele foi menor do que o que realizado, em março, contra a presidente Dilma Rousseff. No Rio Grande do Sul, ocorreram protestos em Porto Alegre.

As cenas também se repetiram em bairros do Recife, Palmas e Macapá.

Nesta sexta-feira (17), a hashtag "#CunhaNaCadeia" chegou ao topo dos trending topics - assuntos mais comentados- do Twitter no Brasil e foi a segunda mais compartilhada na rede social mundial.

Mais cedo, o peemedebista convocou um "aplausaço" em sua página do Facebook em reação a campanhas nas redes sociais que pediam um "panelaço" como forma de protesto contra ele. Perdeu foi feito e ganhou o "panelaço".


video
Vídeo: Folha de S. Paulo

Fonte: Com informações da Folha de S. Paulo

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+