Cid Gomes anuncia reunião para discutir eleições municipais de 2016

O ex-governador do Ceará, Cid Gomes (Pros), fez a primeira declaração oficial sobre as articulações para as eleições municipais de 2016. Ele anunciou reunião do seu grupo político para a segunda-feira (17). No encontro, deve ser anunciada a mudança partidária do grupo.

A reunião do Pros está prevista para as 18h30min no Hotel Romanos, em Messejana. O local também foi o palco do anúncio da mudança do PSB para o Pros, em 2013. O grupo político de Cid analisa, atualmente, a possibilidade de permanecer no Pros ou migrar unido para o PDT.

Articulado pelos irmãos Ferreira Gomes, o grupo definirá seu futuro partidário até a próxima segunda-feira. O deputado Ivo Gomes (Pros), irmão de Cid, já havia adiantado que a reunião do Pros deve ter “informes objetivos” do assunto.

A permanência no atual partido, no entanto, estaria condicionada à criação de Diretório do Pros no Estado. Desde poucos meses após a filiação ao partido, o grupo cearense tem tido divergências com a direção nacional do Pros.

PDT

A última reunião com o presidente nacional do PDT aconteceu na quarta-feira, 12, sem resoluções. O diálogo com o PDT, no entanto, permanece sem novidades, ao menos é o que garante o presidente da sigla no Ceará, André Figueiredo. A conversa entre o deputado, Cid, Zezinho e o presidente nacional do PDT, Carlos Lupe, teria sido apenas de “declarações de respeito à história e à postura de cada partido”, afirmou Figueiredo.

Eleições 2016

A mudança do grupo do ex-ministro para o PDT terá influência direta nos projetos para 2016. O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (Pros), candidato à reeleição, busca partido que tenha mais peso em relação ao tempo de propaganda no rádio e na TV, por exemplo. Ainda que o todos os integrantes do Pros não migrem para o PDT, o diálogo com Roberto Cláudio seria o mais avançado para a filiação.

Quem mantém esperanças de que a migração não aconteça é o deputado estadual Heitor Férrer (PDT). Ele é pré-candidato da sigla ao pleito municipal de 2016, e a entrada do atual prefeito impossibilitaria sua candidatura. Apesar de já ter afirmado a possibilidade de deixar a legenda caso o ingresso seja concretizado, o parlamentar preferiu não dizer qual caminho seguiria.

Fonte: O Povo

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+