Historiadores descobrem romance entre guarda de Auschwitz e prisioneira

Devido ao lançamento de um livro, uma história que aconteceu na Segunda Guerra Mundial foi recentemente redescoberta. 

O caso surpreendente aborda o relacionamento entre um guarda nazista e uma prisioneira judia do campo de concentração de Auschwitz.

Tudo começou quando Helena Citronova, que iria ser executada, foi chamada para cantar “Parabéns para Você” no aniversário do soldado Franz Wunsch. Isso fez com que o guarda se apaixonasse por ela. 

Mais tarde Helena e a irmã acabaram sendo salvas da morte por ele. Mesmo se sentindo culpada pelo relacionamento com um nazista, Helena admitiu que também se apaixonou pelo soldado.

O relacionamento entre eles não se desenvolveu, mas Helena e a irmã testemunharam a favor dele quando Wunsch foi julgado por crimes de guerra. 


Ele foi acusado por outras testemunhas de ser cruel e brutal. Mas o soldado disse que mudou devido ao amor dele por Helena. “Eu me transformei em outra pessoa devido à influência dela”, afirmou.

O livro de ficção For Such a Time, da escritora Kate Breslin, conta uma história semelhante e tem causado controvérsia pelo mundo. Críticos acusam a obra de ser ofensiva e perturbadora pelo modo como a história é retratada.

Fonte: History Chanel

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+