Ipu (CE): Em ligação gravada, atendente afirma que iluminação pública é de responsabilidade da Coelce

Na manhã desta segunda-feira (24), o engenheiro civil e funcionário da Secretaria de Infraestrutura do Município de Ipu, Hélio Freitas, juntamente com o senhor Waldomiro Paulino ligaram para fazer reclamações a Companhia Energética do Ceará (Coelce).

A ligação foi gravada e Portal Netcina teve acesso ao áudio.

Entenda a notícia

Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) determinou em 2014 que todas as prefeituras dos municípios brasileiros teriam que assumir a responsabilidade pela iluminação pública. O prazo para isso ocorrer foi fixado para o dia 31/12/2014. O prazo já foi prorrogado duas vezes, por essa razão, o Diretor-Geral Romeu Rufino disse que o prazo era o último concedido e que as distribuidoras e os municípios deveriam se antecipar o máximo possível.

Acontece que o prazo terminou e as companhias de energia, entre estas a cearense Coelce, não repassou a iluminação pública para as prefeituras, conforme determinava a ANEEL. E isso foi gerando irregularidades e descaso com os consumidores.

No dia 28 de abril desse ano, a Câmara dos Deputados suspendeu parte da Resolução Normativa 479/12, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que atribui aos municípios a responsabilidade pela elaboração de projeto de implantação, expansão, operação e manutenção das instalações de iluminação pública. O texto agora está para ser apreciado pelo Senado, mas até o momento, a determinação da Aneel está suspensa.

Com a suspensão e sem ter entregue a iluminação pública para vários municípios cearenses, como é o caso de Ipu na Serra da Ibiapaba, são várias as reclamações no setor de atendimento da Coelce por reclamações de falta de iluminação, mas a compania teria supostamente orientado os seus funcionários para informar aos clientes que a responsabilidade são das prefeituras. É o que constatou o engenheiro Hélio Freitas em conversa gravada com um atendente da Coelce, na manhã desta segunda-feira (24).

“Mais um dia de trabalho e reclamações sem lógica e, muitas vezes, faltando com o respeito que se deveria ter pra com quem trabalha honestamente”, desabafou o engenheiro Hélio. Cansado destas reclamações infundadas com relação sobre Iluminação Publica, o engenheiro resolveu dar um basta nesta história mal contada.

Com a ajuda do cliente da Colece, o senhor Waldomiro Paulino, residente na Rua Cel. Felix, há mais de uma semana está sem iluminação, igual a outras ruas próximas, como é o caso da Rua Padre Feitosa, eles descobrimos que as informações repassadas pelos atendentes da Coelce é na base do “colar colou”. Ouça o áudio e tire suas conclusões.

Até a atendente que se identificou como sendo ‘Gleice’ e entrar na linha para falar com o cliente Waldomiro Paulino, já haviam se passado 1 minuto e 54 segundos. Por vários momentos ela demora para falar com o cliente. Em alguns dos trechos, a atendente deixou o engenheiro Hélio esperando 1 minutos sem resposta e até retornar para se justificar do erro cometido levou mais de 5 minutos.

Ao retornar a atende disse: “Obrigado por ter aguardo e desculpe a demora. O setor responsável verificou que realmente a iluminação pública está sendo responsável pela Coelce. Certo? Desculpa senhor pela informação anterior.”

O engenheiro disse à atendente que a informação de que a responsabilidade era da prefeitura de Ipu está errada e que a Coelce está criando um grande constrangimento para a Secretaria de Obras, o prefeito e o município. Hélio solicitou que a informação errada seja corrigida no sistema para que isso não ocorra mais, até porque, igual a outros tantos municípios, a prefeitura de Ipu nunca recebeu a iluminação pública da Coelce, conforme determinava a resolução que foi suspensa.

O áudio foi editado, pois o tempo total de gravação foi de 16 minutos e 57 segundos. Esse foi o tempo que o cliente Waldomiro Paulino e o engenheiro Hélio Freitas tiveram que ficar na linha até receber as informações “equivocadas” e fazer suas reclamações.

Ouça o áudio