Ipu (CE): Vereadora de oposição elogia a saúde da Gestão Respeito e Transparência

Durante a sessão desta segunda-feira (03/08)  que marcou a volta do recesso do Legislativo Ipuense para o segundo e último período de 2015, a nobre vereadora Efigênia Mororó (PROS) disse que ninguém poderia lhe acusar de roubo ou desvio de verbas, quando a mesma esteve comandando a Secretaria de Saúde do Município de Ipu.

Segundo a nobre vereadora, quando esteve a frente da Secretaria de Saúde realizou um grande trabalho e é, por isso, que a saúde ipuense está tão bem atualmente, na Gestão Respeito e Transparência.

Não sei se a nobre vereadora e ex-secretária de saúde da gestão Sávio Pontes, que antes de ser secretária de saúde deu declarações afirmando que a saúde era usada como "cabide de emprego" (Veja Aqui), percebeu o elogio que fez a saúde da gestão atual, mas acredito que após 02 anos e 07 meses da atual gestão ainda querer colher os frutos alheios é um pouco demais, até porque a nobre vereadora não deixou a Secretaria de Saúde na gestão Sávio Pontes essa maravilha toda, pois a saúde ipuense era "jogada de mãos em mãos" e terminou a gestão passada com graves erros. Vejamos:

No final da gestão Novo Tempo existiam apenas 06 (seis) equipes com médico, 05 (cinco) com odontólogo e 09 (nove) com enfermeiros. Com o atual prefeito Sérgio Rufino (PCdoB), o município passou de 06 (seis) para 15 equipes com médicos, isso é quase o "triplo", em menos de 02 anos.

Vale ressaltar que a gestão Respeito e Transparência ganhou de prêmio um automóveis 0Km e outros equipamentos por ter aumentado o número de sua equipe de saúde. Portanto, a saúde de Ipu, após a saída da nobre vereadora e de ser entregue à atual gestão passou a ser premiada por seus avanços, coisa que na gestão passada jamais aconteceu.

Durante a desastrosa gestão Novo Tempo, no HMI só existiam ambulâncias sucateadas ou quebradas. Os salários ficaram atrasados: novembro, dezembro e 13 terceiro de 2011 e ainda agosto e dezembro de 2012. A gestão passada terminou com uma única pessoa da Secretaria de Saúde recebendo seu salário, justamente uma ex-secretária de saúde. Aos servidores, o "Natal da Liseira".

Também durante a gestão Novo Tempo, vários médicos especialistas foram embora por falta de pagamentos e restou para o município uma dívida de R$ 2.900.000,00 (dois milhões e novecentos mil reais) sendo que R$ 1.518.000,00 (um milhão e quinhentos e dezoito mil reais) somente com servidores. O restante da dívida foi com os fornecedores. Durante a atual gestão não existem atrasados de salários e nem dividas com os fornecedores.

É bem verdade e que fique bem claro que todas as mazelas da saúde ipuense, durante a gestão Novo Tempo, não podem e não devem ser creditados somente a gestão da nobre vereadora e ex-secretária de saúde, pois a saúde ipuense na gestão Novo Tempo vivia sendo "cabide de emprego" e "jogada de mãos em mãos". Teve quem assinou como gestor somente um mês e assim mesmo ainda teve Contas Reprovadas pelo TCM, mas mesmo assim ainda anda criticando a saúde atual.


video
Ouça os áudios do site Aconteceu Ipu (Afrânio Soares) e da Rádio Regional Am de Ipu

E para finalizar sobre a saúde da gestão Novo Tempo, há também um questionamento na Justiça e Tribunal de Contas no total de R$ 126 mil referente ao PSF da Mina. 

Não podemos tampar o sol com a peneira, pois todos sabem que a saúde da gestão Novo Tempo foi péssima e que na gestão atual, até mesmo, os opositores estão elogiando, nem que seja sem querer, mas elogiam dizendo que hoje ela está boa e ainda querem atirar com a pólvora dos outros. 

Confira como anda a saúde dos ipuenses na atual gestão




GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+