O Maior Golpe: Tirar dos brasileiros o "Direto de Votar"

No ‪Sistema Parlamentarista,‬ o Chefe de Governo, Premiê, Chanceler ou Presidente de Governo não é eleito pelo povo. Todos sabemos que o Fim do Financiamento de Campanha pelas empreiteiras é defendido pelo PT (Veja Aqui), já que os financiamentos seriam o embrião da Corrupção.


A grande maioria dos Parlamentares (Deputados e Senadores) recebem dinheiro da Corrupção das Empreiteiras. Com o Sistema Parlamentarismo, nenhuma CPI contra os deputados e senadores seria aberta e nenhum escândalo envolvendo eles seria investigado. As grandes mídias, jornais e revistas participariam do esquema blindando os deputados e ganhando fortunas.

Eles querem "Roubar e Vender" todo o Brasil e para isso precisam tirar o PT do poder. Mas não basta somente remover o PT, pois um presidente petista poderia retornar à Presidência da República, após o desastre do parlamentarismo e pela vontade do povo brasileiro. Então é preciso Tirar do povo brasileiro o "Poder de Escolher", "Através do Voto", o Presidente do Brasil. E como se faz isso? Mudando o Sistema de Presidencialismo para Parlamentarismo.

Para o senador Aécio Neves (PSDB), "a população decidiu pelo presidencialismo em um plebiscito". O tucano não reconhece a vontade da maioria do povo brasileiro, por isso, ele também não aceita a derrota nas urnas para Dilma. O senador acha que o povo brasileiro não deve ter o "Direito de Votar" e nem o de "Escolher o Presidente do Brasil".

"Sou parlamentarista, sempre defendi esse sistema e acho que no futuro é por onde devemos trafegar", disse Aécio Neves à revista Veja.

Matéria da Veja 07/08/2015 - Clicando Aqui

Matéria da EBC 16/04/2015 - Clicando Aqui

A História do Voto Direito no Brasil

Aécio Neves é contra justamente aquilo que o seu avô Tancredo Neves defendeu com muita luta, o direito do povo brasileiro de "Escolher o Presidente da República". Após a campanha "Diretas Já", o primeiro presidente civil seria Tancredo Neves, mas não pelo voto popular.

As "Diretas Já" foi um movimento em pró das eleições diretas, mas esse movimento, em sim, não elegeu nenhum presidente. Um dos líderes desse movimento, Tancredo Neves foi eleito presidente do Brasil em 1984, mas não pelo "Voto Direto" dos eleitores. Ele fora escolhido pelo famoso colégio eleitoral, composto por parlamentares do governo.

Tancredo não chegou a tomar posse, pois fora internado com um mal chamado diverticulite. No seu lugar tomou posse em 15 de março daquele ano o vice José Sarney. Tancredo morreu em 21 de abril e foi chamado de "O Mártir das Diretas".

Sarney ficou no poder até 15 de março de 1990, quando assumiu Fernando Collor de Mello, o primeiro presidente eleito pelo "Voto Direto", após o movimento das "Diretas Já". Mas ele não chegou a cumprir todo o seu mandato, pois fora alvo de um impeachment em 29 de dezembro de 1992. Assumiu o vice, Itamar Franco.

Em 1994 foi eleito Fernando Henrique Cardoso, que assumiu 1 de janeiro de 1995 e se reelegeu e ficou no cargo até o dia 1º de janeiro de 2003 quando saiu para assumir o presidente eleito em 2002, Luiz Inácio Lula da Silva que se reelegeu em 2006 e ficou no cargo até Dilma Rousseff assumir em 1º de janeiro de 2011. Ela se reelegeu em 2014 e é a atual presidente do Brasil.

De 1990 até 2015, são 25 anos que o povo brasileiro sabe o que é ter o poder de eleger o Presidente da República, mas que agora existe uma grande orquestração, por parte da oposição e apoiada por uma mídia golpista, para tirar dos brasileiros esse direito que foi conquistado com muita luta e batalha, onde um dos que lutaram nessa batalha é avô de quem deseja destruir essa luta e trazer o retrocesso.

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+