TSE deu prazo de 72 horas para Aécio explicar indícios de irregularidades

Ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) foi dado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um prazo de 72 horas (3 dias) para que o mesmo explique indícios de irregularidades em sua campanha de 2014, quando disputou a Presidência e foi derrotado por Dilma Rousseff (PT).

Entenda a notícia

Avançou nesta sexta-feira (14), a análise da prestação de contas da campanha de 2014 do senador Aécio Neves e a ministra do TSE, Maria Thereza Moura, determinou que o senador preste esclarecimentos dentro do prazo de 72 horas (3 dias) sobre indícios de irregularidades apontados pela área técnica do tribunal no TSE na prestação de contas da campanha de Aécio.

Mesmo após passado quase um ano da campanha eleitoral de 2014, ocorrida em outubro passado, o balanço da campanha do PSDB ainda não foi julgado pelo plenário do TSE. Na época, o candidato tucano informou que durante a campanha arrecadou R$ 222.925.853,17 (duzentos e vinte e dois milhões e novecentos e vinte e cinco mil e oitocentos e cinquenta e três reais e dezessete centavos), mas gastou R$ 223.475.907,21 (duzentos e vinte e três milhões e quatrocentos e setenta e cinco mil e novecentos e sete reais e vinte e um centavos).

O senador Aécio terá que explicar a diferença de R$ 550.054,04 (quinhentos e cinquenta mil e cinquenta e quatro reais e quatro centavos).

GOSTOU? CURTA NOSSA PÁGINA E FAÇA UM COMENTÁRIO!
Compartilhar no G+