Alunos de escola pública remando canoa para voltar para casa

Imagens impressionantes feitas por um internauta mostram alunos de uma escola pública da Zona Rural de São Luís, remando uma canoa após dia de aula. O vídeo foi exibido nessa sexta-feira (18) pela TV Mirante, afiliada Globo no Maranhão.

Nos registros é possível perceber que pelo menos dez crianças estão na embarcação sem qualquer item de segurança como, por exemplo, coletes salva-vidas. As crianças estudam na unidade de educação básica Hortência Pinho da comunidade Jacamim. Segundo moradores da região, a lancha usada no transporte dos alunos está parada há dois dias por falta de funcionários.

Sobre as denúncias, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) afirmou que existem funcionários para manusear a lancha escolar que atende a comunidade do Jacamim. Um processo administrativo será instaurado para apurar a situação.

Veja a nota na íntegra:

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) informa que a lancha escolar que atende à comunidade do Jacamim é equipada com número suficiente de profissionais para atender aos estudantes. A secretaria esclarece ainda que vai instaurar um processo administrativo para apurar a situação.

Situação que se repete

Em junho de 2015, o G1 havia mostrado a situação na Unidade de Educação Básica (UEB) Nossa Senhora das Mercês, localizada no povoado Jacamin. O único acesso ao povoado, localizadoentre o Estreito dos Coqueiros e a Ilha de São Marcos, a 20 km da capital maranhense, é por via marítima, o que dificulta o transporte dos estudantes.

À época, a Semed informou ao G1 que a lancha escolar que atende os estudantes teve seu funcionamento interrompido para a troca de cabos e acrescentou que disponibiliza ao corpo docente discente um ônibus para que eles possam chegar até a escola.

Leia a nota na íntegra:

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) informa que a lancha escolar que atende aos estudantes da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Nossa Senhora das Mercês teve seu funcionamento temporariamente interrompido para troca de cabos. A Semed esclarece, porém, que mantém um ônibus na ilha à disposição do transporte das crianças e adolescentes e que garante integralmente a chegada destes à sala de aula, e que disponibilizou um veículo para o transporte dos professores até a lancha. A Secretaria reforça que está trabalhando no processo de manutenção e requalificação estrutural das unidades de ensino, que a U.E.B. Nossa Senhora das Mercês receberá os serviços necessários, e que dias letivos perdidos são repostos mediante calendário suplementar elaborado pela Semed após diálogo com a comunidade, professores e gestão escolar.

Fonte: G1

Compartilhar