Carioca gera polêmica na web: “traição faz parte da natureza do homem”

Um vídeo publicado esta semana pela carioca Francis Simas, de 38 anos, nas redes sociais gerou muita polêmica entre os internautas. Na gravação, a ex-modelo defende que as mulheres perdoem uma eventual traição do companheiro, pois “os homens têm uma natureza de caçador”, “é da natureza deles”.

Para Francis, ninguém deve terminar um relacionamento por “uma bobagem” como essa. A opinião, no entanto, não é a mesma para o caso de uma mulher que cometa adultério: “É safada mesmo”.

O vídeo – que, até este domingo, já havia sido compartilhado mais de 57 mil vezes e visto por mais de 3 milhões de pessoas – gerou uma enxurrada de críticas nas redes sociais. “Nunca ouvi tanta basteira na minha vida, pior que homem machista é só mulher machista mesmo”, “Como uma mulher se permite viver uma humilhação dessa?” e “Acho que ela se enganou bastante” foram alguns dos comentários. Por outro lado, teve gente que concordou com o que Francis disse – a maioria de homens, é claro. Eles escreveram que ela é uma mulher “muito inteligente” e até que “merece ganhar um prêmio” pelo que falou.

Em entrevista ao EXTRA, Francis, que vive em Pedra de Guaratiba, na Zona Oeste do Rio, diz que o vídeo foi feito “de brincadeira” e que foi inspirado no texto “Homem perfeito”, de Arnaldo Jabor, em que o jornalista afirma que “não existe homem fiel”.

— Eu sou muito fã do Arnaldo Jabor. Há alguns anos, li o texto “Homem perfeito” e aquilo ficou na minha cabeça. Comecei a usá-lo na minha vida. Diz exatamente o que falei no vídeo, que não existe homem fiel e que as mulheres não devem se iludir nem esquentar a cabeça para ter um bom relacionamento. Já terminei muitos relacionamentos por isso, não faria de novo — defende.

Francis acredita que o vídeo gerou tanta repercussão pelo fato de ter tocado em um assunto polêmico, e diz que não acredita que todos os direitos das mulheres devem ser iguais aos dos homens.

— Hoje em dia as mulheres estão muito feministas. Querem se igualar aos homens em tudo. Acredito que a mulher deve ter alguns direitos iguais, sim, mas nem todos, e o fato de eu ter falado isso as incomodou um pouco. Por exemplo, acho que uma traição momentânea de um homem pode ser perdoada se ele vier arrependido e falar a verdade, porque homem trai por causa dos hormônios, pelo seu instinto.

A mulher, por outro lado, trai por vingança, por raiva, ou porque quer mesmo. Acho que a traição do homem pode ser perdoada. Da mulher, não — diz, confessando que já traiu namorados, mas que não o faria de novo “de jeito nenhum”.

A ex-modelo conta que já foi casada três vezes, e que terminou todos os relacionamentos por causa de traições dos ex-maridos. Com eles, teve três filhos – um de 19 anos, um de 13 e outro de 8. No entanto, diz que se arrepende de não tê-los perdoado.
— Casei pela primeira vez aos 18 anos. Quando descobri que ele me traía, o larguei. Foi muito complicado começar a minha vida na época, trabalhar com filho no colo. Foi tudo muito difícil. Se tivesse perdoado, talvez estivéssemos casados até hoje.

Ele é uma pessoa maravilhosa. O mesmo aconteceu com o segundo e o terceiro, terminei pelo mesmo motivo. Passei tanto perrengue na vida para criar meus três filhos sozinha, poderia estar hoje casada, com um marido me apoiando, lutando comigo. Não precisava ter destruído a minha família por bobagem. Hoje estou muito mais madura. Se casar, vou levar o relacionamento de forma muito mais tranquila — afirma.

Atualmente, Francis está em um relacionamento com um rapaz de 20 anos, com quem afirma ter um namoro “tranquilo”. A ex-modelo pretende gravar novos vídeos a partir de agora, e diz que está com “muitas ideias” de temas, grande parte deles sugeridos por internautas. No entanto, conta que está sem tempo devido à repercussão do vídeo, pois faz questão de responder todas as mensagens recebidas pelas redes sociais. Segundo ela, muitos homens a parabenizaram pela iniciativa, e as mulheres estão com as opiniões divididas – muitas criticam, mas outras também a elogiam.

— Agradeço a quem está me apoiando, isso é o que me deixa mais feliz. Algumas mulheres disseram que as ajudei a salvar o relacionamento delas com o vídeo. As pessoas que me criticam deveriam conhecer a minha história. Aceito críticas, é normal, mas as pessoas têm que tomar cuidado com o que falam. O que fiz foi incentivar as mulheres a não destruirem as famílias por bobagem. Mas estou focando na parte boa, um comentário positivo vale mais do que 500 críticas — conclui.

Fonte: Extra

Compartilhar