Cid Gomes leva 57 prefeitos do Ceará para o PDT

Cid Gomes só deve se filiar ao PDT quando da entrada dos vereadores e deputados estaduais, no terceiro momento da migração do seu grupo.

O prefeito Roberto Cláudio e mais umas cinco dezenas de prefeitos ligados ao PROS se despedem do partido e ingressam no PDT. Em um segundo momento, se filiarão ao novo partido os liderados de Cid Gomes, sem mandato, nos vários municípios cearenses. Os deputados federais, estaduais e vereadores, juntos com o próprio Cid ficarão para um terceiro momento. Ciro Gomes foi o primeiro a se filiar ao PDT, recentemente, em Brasília.

A decisão sobre a programação de ingresso no PDT foi acertada no último sábado, após uma demorada reunião de Cid com o deputado André Figueiredo, presidente estadual do PDT, para resolver as últimas pendências no Interior, entre liderados do ex-governador e alguns pedetistas que comandam a sigla nos seus respectivos municípios.

O evento da filiação vai acontecer, no início da noite, em Fortaleza, com a presença do presidente nacional da sigla, Carlos Lupi, outras lideranças do PDT, além de Cid e Ciro Gomes. Numa segunda etapa, ainda a ser definida, a filiação será dos líderes políticos ainda hoje filiados ao PROS em vários municípios cearenses. Por último será a filiação dos deputados, federais e estaduais e vereadores.

Estes, desde o primeiro momento ficaram preocupados com seus mandatos, tendo em vista a dificuldade criada pela direção nacional do PROS de liberá-los para evitar o processo de perda do mandato por infidelidade partidária. No caso dos prefeitos, assim como de governadores, presidente e senadores, cujos mandatos são de cargos majoritários, a migração entre partidos é possível.

Prefeitos

No último sábado, em Fortaleza, alguns dirigentes nacionais do PROS conversaram com aliados do ex-governador Cid Gomes, mas tudo ficou como antes. O partido já está entregue ao deputado federal Odorico Monteiro (PT), considerado um aliado de Cid Gomes, de quem foi secretário na Prefeitura de Sobral. O deputado federal Domingos Neto, líder da bancada do partido, chegou a ser contactado pela direção nacional do PROS para ficar no partido e dividir o seu comando no Ceará com Odorico Monteiro. Domingos espera a criação do PL para ser o seu presidente no Ceará.

A expectativa do grupo cidista é levar para o PDT um total aproximado de 70 prefeitos. Além dos que se filiarão hoje, alguns outros estão organizando os seus grupos, nos respectivos municípios, para acertarem a nova direção partidária na localidade.

Os deputados e os vereadores vão aguardar a sanção da Lei da Reforma Política, com a garantia do prazo de um mês para mudar de partido, sem problema com a Lei da Fidelidade Partidária, para se filiarem ao PDT.

Como a Reforma Política reduziu o tempo de filiação partidária para os candidatos que era de um ano e agora será apenas de seis meses, os vereadores poderão se filiar em abril do próximo ano, sem problema para concorrerem ao próximo pleito. Já os deputados, exceção dos que querem ser candidatos a prefeito, podem esperar bem mais para mudarem de partido, pois só disputarão a renovação dos eus mandatos na eleição em 2018.

Fonte: Diário do Nordeste.

Compartilhar