Constrangido, Heitor deverá deixar formalmente o PDT

Após 28 anos de militância no PDT, encerra-se, nesta semana, a vida pública do deputado estadual Heitor Férrer no Partido Democrático Trabalhista. O parlamentar irá se filiar ao PSB.

Preterido pela legenda e constrangido pela chegada dos irmãos Ferreira Gomes e do prefeito Roberto Cláudio, Férrer vê-se obrigado a deixar a sigla com a qual divide quase três décadas da sua trajetória pública.

Fora

Confirmada a filiação de Roberto Cláudio ao PDT nessa segunda-feira (28), Heitor Férrer deverá deixar formalmente o partido.

O deputado Heitor Férrer já havia confirmado que, no próximo dia 29, deixará oficialmente o PDT e se filiará ao PSB. “Eles entram no dia 28 [no PDT] e no dia 29 eu saio”, disse o parlamentar à imprensa ao comentar a adesão do grupo dos irmãos Ferreira Gomes ao Partido Democrático Trabalhista Brasileiro (PDT).

Ciro Gomes

Ao avaliar a filiação do ex-ministro Ciro Gomes ao PDT, no último dia 16, em Brasília, Heitor frisou que a “justa causa” que lhe faz sair da legenda corresponde somente à chegada do ex-governador do Ceará, Cid Gomes (irmão de Ciro) e de seu grupo, incluindo o prefeito Roberto Cláudio, que ao ingressar na legenda, inviabiliza a candidatura de Heitor Férrer.

“A porta foi aberta com a entrada de Ciro Gomes na legenda. E só será um ato vinculado e contínuo. Eles entram e eu saio”, pontuou.

Fonte: Política com K

Compartilhar