Padre é afastado em Campo Grande suspeito de engravidar adolescente

Comunicado foi emitido nesta terça, pela Arquidiocese de Campo Grande. Padre não comentou afastamento. Delegacia especializada investiga caso.

A Arquidiocese de Campo Grande afastou, nesta terça-feira (29), o padre Jocerlei José Tavares da paróquia Santa Rita de Cássia, por suspeita de envolvimento amoroso com uma adolescente de 16 anos, que está grávida. O comunicado assinado pelo arcebispo de Campo Grande, Dom Dimas Lara Barbosa, foi divulgado nesta manhã pela Arquidiocese.

O G1 entrou em contato com o padre Jocerlei. Por mensagem de texto, ele não comentou o afastamento e pediu que a reportagem falasse com o jurídico da Arquidiocese. O setor informou que a posição da instituição está no comunicado já divulgado (leia na íntegra abaixo).

A instituição informou que o padre está em viagem fora de Mato Grosso do Sul e teria se comprometido a prestar esclarecimentos assim que retornasse. A Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) investiga o caso.

Segundo a publicação, o padre vai prestar esclarecimentos à polícia, além de oferecer assistência à adolescente e ao bebê. Ainda conforme o comunicado, ele era membro da Província Nossa Senhora Conquistadora dos Padres e Irmãos Palotinos de Santa Maria (RS) e até então exercia funções de vigário paroquial da Paróquia Santa Rica de Cássia, na capital de Mato Grosso do Sul, ecônomo da Arquidiocese e secretário executivo do regional oeste 1 da CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil).

Leia nota na íntegra:

A Arquidiocese de Campo Grande – MS e a Província Nossa Senhora Conquistadora dos Padres e Irmãos Palotinos de Santa Maria – RS, cumprem o doloroso dever de comunicar que o Pe. Jocerlei José Tavares, membro da referida Província, que até então exercia as funções de Vigário Paroquial da Paróquia Santa Rita de Cássia, em Campo Grande – MS, Ecônomo da Arquidiocese e Secretário Executivo do Regional Oeste 1 da CNBB, se envolveu afetivamente com uma jovem, que está grávida. O Arcebispo Metropolitano de Campo Grande e o Superior Provincial, Pe. Edgar Ertl, SAC, só tiveram conhecimento dos fatos nos últimos dias.

O Pe. Jocerlei foi, então, afastado do exercício público do ministério, e irá prestar esclarecimentos à autoridade policial competente, e deverá prestar toda assistência à jovem e ao bebê. A Província Palotina, à qual o referido sacerdote pertence, já está tomando as providências cabíveis do ponto de vista canônico.

Que Nossa Senhora da Abadia interceda pela jovem envolvida e seus familiares, pelo Pe. Jocerlei, pela Sociedade do Apostolado Católico (Congregação Palotina), por nossa Arquidiocese e por toda a nossa Igreja.

Fonte: G1