Professor suspeito de filmar colegas em banheiro pede demissão

Após demissão, Núcleo de Educação encerrou processo administrativo. Docente esteve no órgão acompanhado do advogado nesta quarta (23).

Um professor de 29 anos suspeito de colocar um celular em um banheiro feminino de um colégio estadual de Londrina, no norte do Paraná, para filmar as colegas de trabalho pediu demissão nesta quarta-feira (23). A informação foi confirmada pelo Núcleo Regional de Educação.

De acordo com a chefe do Núcleo, Lucia Cortez, o docente esteve no órgão acompanhado de um advogado durante a manhã. “Agora, a investigação sobre o caso será feita apenas pela Polícia Civil. O processo administrativo foi encerrado”, explica.

A situação foi registrada no Colégio Estadual Professora Lúcia Barros Lisboa, zona norte da cidade. Segundo o diretor Cláudio Henrique de Almeida, o celular estava escondido perto de produtos de limpeza armazenados no banheiro, que é utilizado apenas por professoras. Uma funcionária localizou o aparelho na quinta-feira (17), e avisou a direção.

Ainda conforme o diretor, o professor suspeito confessou que era o dono do celular. “Ele apareceu em um vídeo arrumando o celular”, disse o diretor.

Segundo o núcleo, o professor era contratado temporariamente pelo Processo Seletivo Simplificado (PSS). Como ele pediu demissão, pode voltar a dar aulas na rede pública de ensino em 2016 se for novamente selecionado. “Ele pode participar do processo seletivo, mas no momento da seleção o professor terá que apresentar a ficha de antecedentes criminais. Se houver o registro do processo judicial, ele não será contratado”, detalha Lucia Cortez.

Assim que o aparelho foi descoberto, professoras foram à delegacia e registraram um boletim de ocorrência contra o suspeito. O caso segue sendo investigado pela Delegacia da Mulher em Londrina.

Fonte: G1

Compartilhar