Ceará: Doenças diarreicas aumentam 46% no estado

Destino adequado do lixo residencial, consumo de água tratada, higiene pessoal e alimentar. Essas são algumas das inúmeras ações de prevenção da Doença Diarreica Aguda (DDA) que já notificou 32.361 casos no Ceará este ano. Um acréscimo de 46,51%, em relação ao último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) na semana passada quando foram registradas 22.088 ocorrências.

Conforme o documento, Caucaia contabilizou 1.429 casos, sendo o município cearense com o maior número de notificações de diarreia. A 2ª Coordenadoria Regional de Saúde (Cres Caucaia) protocolou 4.394 registros nos dez municípios monitorados pela Sesa, incluindo Apuiarés, General Sampaio, Paracuru e São Gonçalo do Amarante, entre outros.

Segundo o coordenador de Vigilância em Saúde de Caucaia, Adriano Souza, a zonal rural do município é a mais prejudicada por não ter fornecimento de água tratada. Os moradores precisam recorrer aos carros-pipa, o que contribui para o diagnóstico da diarreia.

Na tentativa de evitar que mais pessoas apresentem o problema, foi lançado na manhã de ontem, no Cumbuco, o Plano de Prevenção a Doenças Hídricas, da Prefeitura de Caucaia, com foco nos casos de DDA. Serão coletadas amostras de água para análise no Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen), em Fortaleza. O serviço deve contar também com distribuição de insumos à população, como soro de hidratação oral.

Equipes de Saúde da Família e da Vigilância Epidemiológica, Sanitária e Ambiental estão envolvidas na mobilização. “A partir de agora, nós vamos intensificar ainda mais as ações de prevenção. Todos estão muito empenhados com o Plano”, ressaltou Adriano Souza.

Fonte: DN