Ceará: ‘Não defendo morte, mas a polícia deve agir’, diz secretário da SSPDS

O secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará, delegado André Costa, voltou a falar nesta quarta-feira (15) sobre a polêmica entrevista em que disse que “bandido terá justiça ou cemitério”. O titular da SSPDS afirmou que não defende a morte, mas asseverou que os policiais devem reagir de forma proporcional com objetivo de salvar vidas. 
“O que defendo é que o policial na rua tem que agir sempre dentro da legalidade. Mas é importante que o policial reaja proporcionalmente. É uma missão difícil do policial. Ele avalia tudo em questão de segundos, mas o policial não pode permitir, se um criminoso decidir puxar uma arma e efetuar disparos em via pública, que um inocente morra”, disse o secretário em entrevista ao CETV.

O secretário afirmou ainda que as pessoas devem obedecer aos comandos policiais, para garantir a segurança e evitar incidentes. “O cidadão tem que obedecer aos comandos do policial na rua. E não obedecendo, o policial precisa agir. O que não quero responder é se um criminoso puxou uma arma na rua, efetuou disparos e baleou uma criança. Defendo sempre que a polícia está nas ruas para salvar vidas.”

André Costa, de 38 anos, assumiu o cargo de secretário de Segurança em janeiro deste ano. Ele é delegado federal, graduado em direito pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e especialista em ciências criminais pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL). No começo da carreira, atuou também na Polícia Civil do Ceará.

Fonte: G1