Para 61% dos brasileiros, mídia e Judiciário protegem nomes do PSDB e PMDB

O Brasil não tem uma mídia isenta nem um Poder Judiciário imparcial. Isso ficou claro nos últimos anos diante de todo o trabalho realizado na geração do Golpe Parlamentar que retirou do poder a presidente Dilma Rousseff (PT) que saiu sem nenhuma acusação de corrupção, diferente do sucessor ou usurpador Michel Temer (PMDB) que junto de sua turma do PMDB e aliados do PSDB estão atolados em denuncias de corrupção.

De acordo com o levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas, para 61% dos brasileiros a mídia e o Poder Judiciário protegem nomes do PSDB e do PMDB, dois aliados golpistas.

Segundo a pesquisa realizada, em todo o território nacional, as regiões mostraram os seguintes resultados:

– Sudeste 63,3%
– Sul 62,8%
– Norte 59%
– Centro-Oeste 59%
– Nordeste 57,4%

Entre os tucanos e peemedebistas delatados pelas empreiteiras, constam nomes como os ministros José Serra e Eliseu Padilha, o governador Geraldo Alckmin, os senadores Aécio Neves e Romero Jucá, além do próprio Michel Temer.

Compartilhar