Auditores informam à Sérgio Moro que não identificaram corrupção de Lula na Petrobrás

Em um comunicado ao juiz Sergio Moro nesta segunda-feira (24), auditores da PricewaterhouseCoopers, maior empresa de auditoria do mundo, que atuaram de forma independente na Petrobras, de 2012 a 2106, informaram que não foi identificada a participação do ex-presidente Lula em nenhum ato de corrupção ou ilícito.

O comunicado foi uma resposta a um questionamento do magistrado sobre se a empresa teria identificado a participação do ex-presidente em algum ato de corrupção na estatal neste período, durante a realização de auditoria.

"No período em que atuamos como auditores independentes da Companhia (exercícios sociais de 2012 a 2016), não foram identificados e nem trazidos ao nosso conhecimento atos de corrupção ou atos ilícitos com a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva", diz o comunicado.


Compartilhar no G+