Ceará (CE): Construção do Centro de Eventos será investigada pela Operação Lava Jato

Após a divulgação da lista de empresas citadas na investigação do ministro do Superior Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, tomaram novo fôlego as denúncias de superfaturamento em até 25% do valor das obras do Centro de Eventos do Ceará, que agora devem ser apreciadas pelo pleno do Tribunal de Contas do Estado (TCE) na próxima terça-feira (25).

O assunto estava previsto para ser votado, mas não entrou em discussão, como explica a matéria da Tribuna Band News FM.

Na semana passada, Fachin enviou à Justiça Federal do Estado pedido para investigar essas denúncias que, na esfera estadual, já tinham sido alvo de processo no TCE.

O procurador do Ministério Público de Contas, Gleidson Alexandre, explica que as empresas citadas na Lava-Jato tinham oito contratos em licitações com o Governo do Ceará. O orçamento é superior a R$ 1,5 bilhão. As obras daArena Castelão e do Transfor também devem ser investigadas.

A representação foi feita pelo Ministério Público de Contas em março de 2015 para analisar as obras. Gleidson Alexandre afirma que, agora, é preciso confirmar se houve essa elevação nos valores das obras e se houve formação de cartel antes das licitações.

O procurador detalha que obras do Centro de Eventos serão investigadas. “São dois contratos relacionados ao Centro de Eventos, um do acesso, que são os túneis, e um da construção do Pavilhão Multifuncional do Ceará”, explica.

Fonte: Tribuna do Ceará
Compartilhar no G+