Dengue, chikungunya e zika: casos aumentam 21% em uma semana no Ceará

Dados foram divulgados pela Secretaria da Saúde (Sesa).

Os casos confirmados de dengue, chikungunya e zika chegam a 10.323 até o momento em 2017, no Ceará, conforme a semana epidemiológica (SE) 16. Os números divulgados pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) tiveram um aumento de 21% em uma semana. No boletim passado (SE 15), os casos confirmados foram de 8.505.

Das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, a febre de chikungunya registrou o maior número de casos confirmados, com 6.217. Os municípios com as maiores taxas de incidência dos casos confirmados (acima de 300 por 100 mil habitantes) são Baturité, Catarina, Tejuçuoca, Aracoiaba, Ocara e Pentecoste. Fortaleza confirmou, até o momento, 3.690 casos e um óbito por causa da doença, o único do Estado. As confirmações de dengue no Ceará chegam a 4.052, segundo o boletim da Sesa. os municípios de Alto Santo, Farias Brito, Iracema e Tabuleiro do Norte apresentam alta incidência dos casos confirmados. Até o momento em 2017, a doença matou duas pessoas nos municípios de Fortaleza e Maracanaú.

De acordo com o boletim, foram confirmados 54 casos de zika no Ceará. Destacam-se os municípios de Caucaia, Independência, Fortaleza e Brejo Santo com 181, 88, 69 e 22 casos notificados, respectivamente, o que resulta em 68,2% (382/560) das notificações do Estado.

Fonte: O Povo
Compartilhar no G+