Agora destruirão a maior empresa de alimentos do Brasil

É claro que eu defendo as operações contra a corrupção no Brasil, mas elas têm sido feitas de forma equivocadas, pois prejudicam a economia do país e de todos os brasileiros. Operações como a Lava Jato já causaram milhões de desempregos e prejuízos.

Em outros países, também existem esquemas de corrupção, mas as empresas são preservadas para não prejudicar a economia e proteger a população do desemprego. As empresas são poupadas e os penalizados são apenas os proprietários, executivos e autoridades envolvidas. No Brasil acontece o contrário e isso acaba com a empresa, economia e trabalho de muitos brasileiros.

Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (12) operação que tem como alvo aportes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), através da subsidiária BNDESPar, ao grupo J&F, dono do frigorífico JBS.

A Operação Bullish investiga suspeita de irregularidades em aportes concedidos a partir de junho de 2007, que tinham como objetivo a aquisição de empresas também do ramo de frigoríficos. Os investimentos totalizam R$ 8,1 bilhões.

Há buscas na casa do empresário Joesley Batista, do J&F, e do ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho. Os agentes estão cumprindo 37 mandados de condução coercitiva, sendo 30 no Rio de Janeiro e sete em São Paulo e 20 de mandados de busca e apreensão, sendo 14 no Rio de Janeiro e 6 em São Paulo.

O nome é uma alusão à tendência de valorização gerada entre os operadores do mercado financeiro em relação aos papéis da empresa, para a qual os aportes da subsidiária BNDESPar foram imprescindíveis.

Autorização da operação foi concedida pelo juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, o mesmo que mandou suspender as atividades do Instituto Lula numa decisão controversa.
Compartilhar no G+