Em Grampo, Machado: "O Lula acabou". Sarney: "E com esse Moro perseguindo por besteira"

Nas conversas gravadas entre José Sarney (PMDB-AP) e ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, ele falam do golpe de 2016 como solução que pararia a Lava Jato, com ajuda de um governo tendo Michel Temer na presidência.

Em um ponto da conversa, Marchado e Sarney falam do ex-presidente Lula e falam da perseguição sofrida por Lula por parte do juiz Sérgio Moro.

Sarney: Agora é coisa séria, acho que o negócio é sério.

Machado: Presidente, o cara [Sérgio Moro] agora seguiu aquela estratégia, de 'deslegitimizar' as coisas, agora não tem ninguém mais legítimo para falar mais nada. Pegou Renan, pegou o Eduardo, desmoralizou o Lula. Agora a Dilma. E o Supremo fez essa suprema... rasgou a Constituição.

Sarney: Nesse caso, ao que eu sei, o único em que ela [Dilma] está envolvida diretamente é que ela falou com o pessoal da Odebrecht para dar para campanha do... E responsabilizar aquele [inaudível].

Machado: Acabou o Lula, presidente.

Sarney: O Lula acabou, o Lula coitado deve estar numa depressão.

Machado: Não houve nenhuma solidariedade da parte dela.

Sarney: Nenhuma, nenhuma. E com esse Moro perseguindo por besteira.

Machado: Tomou conta do Brasil. O Supremo fez a pedido dele.
Compartilhar no G+