Ipu (CE): Após desafio, Tecnólogo de Alimentos e Fiscal Sanitário leva uma Aula de Economia

No início da tarde desta terça-feira (30/05), o radialista Rárisson Ramon que também atua como Tecnólogo de Alimentos e Fiscal Sanitário da Prefeitura de Ipu "desafiou" Silvio Carvalho Bezerra, Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Ipu, à reavivar o comércio ipuense, mas acabou recebendo como resposta uma aula de economia.

Rárisson Ramon: Primeiro desafio do secretário Sílvio Carvalho Bezerra é reavivar o comércio ipuense. Tenho inspecionado muitos estabelecimentos e o que eu percebo é o empobrecimento do empresário ipuense. Grandes varejistas, hoje sobrevivem como meros "bodegueiros".

Quem tinha cinco ou mais funcionários, hoje conta somente com o trabalho do proprietário, sendo que alguns poucos contém um único ajudante. Há empresários que, possivelmente, irão fechar as portas ainda este ano! Outros tiveram que diminuir o espaço da loja ou associar-se com alguém para sobreviver no mercado.

Todavia, o que eu sinto é a falta de capacitação, de acompanhamento, da falta de técnicas sobre atendimento ao cliente e de vendas. Acredito que as políticas públicas de incentivo ao micro-empresario se faz emergente em nosso município.

Participar de eventos, fazer registros fotográficos, realizar parcerias, nesse momento não seria o primordial.

Ipu precisa de ação, de desenvolvimento. Ipu precisa de capacitação do empresariado. A economia local está em processo de câncer terminal. Há antídoto contra esse mal. Porém, é necessário a intervenção do poder público municipal como parceiro.

E não adianta culpar a crise! É na dificuldade que surge a criatividade e as grandes soluções.

Ass.: Rárisson Ramon - Tecnólogo de Alimentos, Fiscal Sanitário da Prefeitura de Ipu e Acadêmico em Direito/9° Período/ UVA-Sobral

A Resposta em forma de aula

Silvio Carvalho: Como fui citado pessoalmente tenho que lembrá-lo, como profissional da área de gestão, que o poder público em nenhum momento é responsável por intervenção direta no setor privado. O papel de uma Secretaria de Desenvolvimento Econômico não é de consultoria nem como entidade bancária. O nosso papel é de fomento, portanto, nada nesse sentido se faz sem a força da interface e parcerias. O papel da Secretaria é de aproximar os empresários aos órgãos de apoio, é de ponte, de apoio e fomento.

Quem tem noção de gestão, tanto na esfera pública quanto na privada, sabe que os papéis e responsabilidades não se confundem, portanto, gerar falsas expectativas além do que figura nosso papel seria propaganda enganosa.

De momento, e com poucas semanas de atuação, continuarei a fazer o que minha expertise e experiência me indicam: articular nossos projetos no sentido de gerar emprego e renda em médio e longo prazo, buscando estreitar a comunicação com o maior número de setores públicos, mistos e privados possíveis.

As questões meramente políticas deixo-as para quem tem competência para tal.

Mais uma vez, deixando claro, o nosso papel é de articulação e é o que temos feito a cada dia.

Silvio Carvalho Bezerra - Secretaria de Desenvolvimento Econômico
Compartilhar no G+