Ipu (CE): Mais informações sobre as prisões de suspeitos de compartilhar pornografia infantil

Nesta quarta-feira (21/06), o Delegado Francisco Miguel de Sales Filho, titular da Delegacia Regional de Tianguá, atendendo determinação do Diretor do DPI Norte (Departamento de Polícia do Interior), Delegado de Polícia Civil, Marcos Aurélio, se deslocou até a cidade de Ipu para ir investigar uma denúncia de que existiria um grupo de Whatsapp em que estaria sendo compartilhado um vídeo contendo imagens de sexo explícito envolvendo uma criança.

Como tudo começou

O início de toda investigação até a realização das prisões dos acusados, se deu através de denúncias recebidas pela Sargento Batista e o Sargento Ramos do Destacamento Policial de Ipu, dando conta da existência de um grupo no whatsapp denominado de "Amigos e Cia" grupo este composto por pessoas do referido município, segundo as denúncias, neste grupo era compartilhado fotos e até vídeos de crianças sendo exploradas sexualmente, inclusive, o que mais chamou atenção da polícia foi um vídeo em que um homem aparece dentro de uma banheira sendo masturbado por uma criança de aproximadamente 04 a 05 anos, as informações foram repassadas para o Comandante do CPI/Norte, coronel Júlio Aquino Rocha.

Diante das denúncias enviadas através de prints tirados do grupo de Whatsapp "Amigos e Cia", que chegaram até as mãos dos policiais Batista e Ramos e do coronel Júlio Aquino Rocha do CPI/Norte, o caso começou a ganhar uma atenção especial por parte da polícia que de imediato os policiais militares passaram a fazer todo o levantamento até chegarem a identificação dos acusados e logo depois entraram em contato com o DPI Norte , através de seu diretor Delegado Dr. Marcos Aurélio, que em menos de 24 horas conseguiu juntamente com a sua equipe chegar até os responsáveis pelo grupo de Whatsapp e aos responsáveis pelas divulgações do vídeo onde aparece a criança em cenas de sexo explícito, o que acabou resultando nas prisões de três pessoas.

Um dos acusados reside no município de Ipu foi autuado nos artigos 241-A e 241-B do ECA, em seguida foi recolhido a Cadeia Pública do Ipu. Segundo a polícia, o acasudo foi constatado que o acusado tinha o vídeo armazenado em seu celular e além disso havia feito divulgação.

Outro acusado que também reside no município do Ipu  foi autuado no artigo 241-B do estatuto da criança e do adolescente, porém o mesmo foi solto após pagamento de fiança de cinco salários mínimos. Segundo a polícia, o acusado foi constatado que tinha o vídeo armazenado em seu celular.

O terceiro acusado reside no município do Ipu foi autuado nos artigos 241-A e 241-B do ECA e em seguida foi recolhido a Cadeia Pública do Ipu. Segundo a polícia, o acusado foi constatado que o mesmo tinha o vídeo armazenado em seu celular e além disso havia feito divulgação.

Além dos três acusados que foram presos, outras pessoas que participam de grupos de Whatsapp em que o vídeo foi veiculado foram ouvidos pela autoridade policial e liberadas por não terem armazenado e divulgado o vídeo.

Os artigos 241-A e 241-B do ECA Dispõe:

Artigo 241-A - Oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, distribuir, publicar ou divulgar por qualquer meio, inclusive por meio de sistema de informática ou telemático, fotografia, vídeo ou outro registro que contenha senha de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.

Pena: reclusão de três a seis anos d multa.

Artigo 241-B: Adquirir, possuir ou armazenar por qualquer meio fotográfico, vídeo ou outra forma de registro que contenha a senhora sena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança e adolescente.

Pena: Reclusão, de um a quatro anos e multa.

Acompanharam o Dr Miguel Sales, os inspetores Café, Jaelson, Xerez, Danilo e o escrivão Oliveira e outros agentes lotados na Delegacia de Tianguá.

Também apoiaram a referida ação o Delegado  Dr. Márcio Fernandes, titular da Delegacia de Ipu, os inspetores Schneider, Davi e o escrivão Antônio.

Fonte: Ipaporanga Notícias
Compartilhar no G+