Ipu (CE): Município está entre os contemplados pelo programa que beneficia famílias rurais

O Governo do Ceará vai investir R$ 1.389.204 na inclusão econômica e no enfrentamento à pobreza rural, conforme leis aprovadas na Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (6).

No mesmo dia, foi aprovada a ampliação do Programa Agente Rural, para beneficiar mais famílias e aprimorar os trabalhos. “Com a liberação do recurso para o Programa de Enfrentamento à Pobreza Rural, vamos potencializar, cada vez mais, as ações produtivas e sociais existentes nas comunidades”, destaca o secretário do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira.

A medida tem foco no desenvolvimento de capacidades, envolvendo famílias de agricultores e direcionada para a juventude rural. Vai beneficiar 31 municípios, no âmbito do projeto Paulo Freire: Araripe, Altaneira, Antonina do Norte, Assaré, Campos Sales, Nova Olinda, Potengi, Salitre, Santana do Cariri, Tarrafas, Hidrolândia, Ipueiras, Aiuaba, Arneiroz, Parambu, Quiterianópolis, Tauá, Ipu, Coreaú, Frecheirinha, Graça, Massapê, Moraújo, Mucambo, Pacujá, Pires Ferreira, Reriutaba, Senador Sá, Sobral, Varjota e Irauçuba.

Mas, segundo o secretário de Desenvolvimento Agrário, o Programa de Enfrentamento à Pobreza Rural se estende por todo o Ceará com ações de fortalecimento das cadeias produtivas, com foco na participação dos agricultores familiares nos segmentos que agregam valor.

Na mensagem encaminhada à Assembleia, o Governo do Ceará ressalta a necessidade de fortalecer as capacidades da população rural e das organizações comunitárias e produtivas para identificar, priorizar e solucionar problemas. Também busca formar jovens lideranças que aumentem suas participações nas decisões locais.

Os recursos serão destinados à execução operacional e à ação de mobilização social, com supervisão e acompanhamento em parceria com pessoas jurídicas sem fins lucrativos representantes dos agricultores.

Agente rural

Já o programa Agente Rural, da SDA, terá mais um nível de pagamento de bolsa a agentes rurais responsáveis pelas atividades. Essas bolsas variam de R$ 694, 18 a R$ 2.700,00. A mudança é uma adequação do texto da lei vigente à proposta atual do programa.

“Atualmente, nós temos 480 agentes rurais em ação no Ceará e com a ampliação do projeto quem tende a ganhar é o nosso Estado. São os agentes rurais que analisam a qualidade dos serviços prestados e o desempenho dos agricultores, e principalmente, são eles que avaliam os efeitos dos projetos na sociedade, contribuindo com os grandes resultados que temos alcançado”, comemora Dedé Teixeira.

O Programa Agente Rural tem a finalidade de fortalecer e desenvolver o capital humano e social por meio, por meio do processo educativo e sistemático, com metodologias participativas, técnicas de cultivo e produção sustentável, fomentando as potencialidades, garantido geração de renda e emprego no meio rural.

Fonte: Governo do Estado do Ceará
Compartilhar no G+