Ipu (CE): Trecho em rua onde família sofreu acidente em Fortaleza tem falhas na sinalização

Acidente aconteceu no Bairro Meireles. Cinco pessoas ficaram feridas. Um bebê sobreviveu e uma senhora faleceu, avó do bebê.

A sinalização no trecho onde ocorreu o acidente que matou uma pessoa e deixou outros cinco feridos na quarta-feira (21) tem uma sinalização horizontal quase apagada e placa de 'Pare' coberta por árvores. A colisão entre um ônibus e um carro aconteceu no cruzamento entre as ruas Tenente Benévolo e Barão de Aracati, no Bairro Meireles. Um bebê saiu ileso do acidente.

Mesmo durante o dia, o motorista tem que ficar muito atento por que a sinalização horizontal está quase apagada. Difícil também ver a placa de 'Pare', na vertical. As árvores atrapalham a visão de quem vem na Rua Barão de Aracati para cruzar a Tenente Benévolo. Quem já costuma passar pelo trecho já sabe qual a preferencial, mas segundo o casal do acidente de quarta-feira veio do interior para vacinar o bebê, na capital e não sabia qual era a preferencial.

“O próprio boletim a de ocorrência consta com esse tipo de informação e pedimos já reforçamos que a revitalização seja feita. Tanto na horizontal e a poldas da árvore”, afirmou Byron Lima, operador da AMC.


Causas do acidente

Segundo a AMC, o carro teria ultrapassado a preferencial, batendo na lateral do coletivo. Dentro do veículo particular estavam uma criança de três meses, um homem e duas mulheres. O bebê não sofreu ferimentos, porém as três outras pessoas que estavam no carro saíram lesionadas. O homem e uma das mulheres foram encaminhados ao Instituto Dr. José Frota (IJF), porém ela acabou falecendo, de acordo com familiares. A outra vítima foi levada a um hospital particular.

Outras duas pessoas que estavam a bordo do micro-ônibus sofreram ferimentos leves.

Mais informações


As vítimas do acidente que estavam no veículo de passeio foram identificados como sendo: A Drª Fonoaudiologia Denise que trabalha no Nasf na cidade de Ipu. O esposo, Dr Fisioterapeuta Henrique Joca que trabalha na cidade de Ipueiras. A senhora, mãe da Drª Denise se chama Dona Lucinha que não resistiu aos ferimentos e faleceu. A filha do casal, uma criança de aproximadamente de três meses não teve ferimentos. A família mora desde 2010 na cidade de Ipu, na região da Serra da Ibiapaba.

Com informações do G1 e Netcina
Compartilhar no G+